Jornal do Commercio
GUERRA NA SÍRIA

Bombardeio deixa 11 mortos na Síria

As vítimas morreram após bombardeio com foguetes na cidade de Aleppo

Publicado em 14/04/2019, às 19h41

Outras 11 pessoas ficaram feridas / Foto: AFP
Outras 11 pessoas ficaram feridas
Foto: AFP
AFP

Onze pessoas morreram neste domingo na Síria em um bombardeio com foguetes contra a cidade de Aleppo, controlada pelo regime de Bashar al-Assad, anunciou a agência de notícias oficial Sana.

A segunda maior cidade da Síria fica perto do reduto jihadista de Idlib, província dominada pelo grupo Hayat Tahrir al-Sham (HTS, antigo braço da Al-Qaeda). Desde que o regime a recuperou, em 2016, Aleppo é alvo de ataques esporádicos jihadistas ou rebeldes.



Segundo a Sana, 11 pessoas foram mortas por foguetes de "grupos terroristas", terminologia habitual do regime para se referir tanto aos jihadistas quanto aos rebeldes. Onze civis ficaram feridos.

A agência acusou grupos rebeldes apoiados pela Turquia de estarem por trás do bombardeio, enquanto o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) apontou para grupos jihadistas, incluindo o HTS.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM