Jornal do Commercio
Notícia
EUA

Trump assegura que Congresso não vai submetê-lo a um impeachment

Ele disse que o Congresso não pode acusá-lo pelas conclusões do relatório de Mueller sobre a interferência eleitoral da Rússia e supostas tentativas de impedir a investigação

Publicado em 22/04/2019, às 21h37

"Apenas crimes graves e infrações menores podem levar a um julgamento político", disse Trump
Foto: NICHOLAS KAMM / AFP
AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (22) que o Congresso não pode acusá-lo pelas conclusões do relatório de Mueller sobre a interferência eleitoral da Rússia e supostas tentativas do chefe do Executivo de impedir a investigação.

"Apenas crimes graves e infrações menores podem levar a um julgamento político. Eu não cometi nenhum crime (ou conluio, ou obstrução), então não se pode fazer um impeachment", declarou Trump no Twitter.

"Foram os democratas que cometeram os crimes, não seu presidente republicano! Finalmente o jogo está virando nesta caça às bruxas", acrescentou.

Ao ser questionado pela imprensa se ele se preocupava com a possibilidade de um julgamento político, Trump respondeu: "Nem sequer um pouquinho". 

Relatório de Mueller

Um documento de 400 páginas resumindo as descobertas da investigação de 22 meses do promotor especial Robert Mueller sobre a trama russa, tornado pública na quinta-feira, absolveu Trump do conluio com Moscou.

O relatório confirmou que agentes russos tentaram interferir nas eleições de 2016 para ajudar Trump a derrotar a candidata democrata Hillary Clinton, incluindo invasão de contas de e-mail.

Além disso, apontou que a equipe de campanha de Trump aproveitou o impacto sobre Hillary, mas não por meio de um acordo deliberado para conspirar com os russos.

Durante a investigação, Trump tentou repetidamente obstruir o trabalho de Mueller, segundo o relatório, mas o promotor especial disse não ser possível decidir se o presidente havia cometido o crime de obstrução da Justiça.



Até agora, os democratas, que controlam a Câmara baixa do Congresso, se abstiveram de solicitar um julgamento político que poderia levar à saída do presidente. 

No entanto, comissões influentes da Câmara dos Representantes preveem aprofundar a investigação sobre o que aconteceu e estão pressionando para ter acesso a todo o relatório de Mueller, sem partes censuradas por motivos de segurança ou razões legais.

O relatório Mueller afirma que "o Congresso tem o poder de proibir o uso corrupto de sua autoridade por um presidente para proteger o exercício da justiça", disse a poderosa presidente democrata da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, em uma carta ao seu partido. 

Além disso, ela prometeu: "O Congresso não permanecerá em silêncio". 

Mais tarde, Pelosi disse em um comunicado que em suas fileiras na Câmara dos Representantes todos concordam "firmemente" que devem "seguir o caminho de encontrar a verdade". 

Alguns democratas já disseram que querem ouvir Robert Mueller, que foi convocado para testemunhar na Câmara em maio. No entanto, ele ainda não respondeu. 

Nesta segunda-feira, Trump e suas empresas entraram com uma ação coletiva em um tribunal federal em Washington para tentar bloquear uma intimação emitida pelo Comitê de Supervisão e Reforma da Câmara para obter acesso a seus registros financeiros. 

"O Partido Democrata, com seu novo controle da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, declarou uma guerra política total contra o presidente Donald J. Trump", disse o documento.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM