Jornal do Commercio
Notícia
NASCIDA EM ARACAJU

Maria Dantas é a primeira brasileira a compor Congresso espanhol

Brasileira naturalizada espanhola, a advogada foi eleita deputada federal pelo Esquerda Republicana da Catalunha (ERC)

Publicado em 28/04/2019, às 20h01

A indicação de Dantas para a vaga é resultado de anos de ativismo social realizados no partido / Foto: Cortesia
A indicação de Dantas para a vaga é resultado de anos de ativismo social realizados no partido
Foto: Cortesia
Por Taíza Brito
Especial para o JC

BARCELONA - Pela primeira vez na história da Espanha uma brasileira é eleita para ocupar uma das vagas no Congresso espanhol. A sergipana Maria Dantas, nacionalizada espanhola, foi eleita deputada federal por Esquerda Republicana da Catalunha (ERC). Dantas ocupou o quinto lugar na lista da sigla na província de Barcelona, liderada pelo ex-vice-presidente da Catalunha, Oriol Junqueras, preso em Madri sob acusação de rebelião, e que foi eleito como cabeça de chapa.

A indicação de Dantas para a vaga é resultado de anos de ativismo social realizados no partido e, principalmente ao reconhecimento de seu trabalho na luta pelos direitos humanos em diferentes frentes sociais na Catalunha. ERC se consolidou como primeira força política catalã no Congresso espanhol, elegendo 15 deputados.

Maria Dantas, que nasceu em Aracaju, em 1969, é advogada e ativista social residente em Barcelona há 25 anos. A deputada eleita chegou ao estado espanhol para realizar estudos de 2º e 3º ciclos em Direito Ambiental, Filosofia Jurídica, Moral e Política, e Finanças para PIMES. Atualmente trabalha em uma empresa catalã na área de finanças, mas há anos usa todo seu tempo livre para participar ativamente em diversas lutas sociais de natureza internacionalista, contra o racismo, o fascismo, pela defesa dos direitos humanos, dos direitos civis e políticos das pessoas.



Nascida em uma das áreas mais pobres do Brasil em uma família muito humilde, Dantas viveu irregularidade administrativa muitos anos e sabe em primeira mão as dificuldades de viver sem base social e em situação administrativa irregular em outro país. A deputada eleita é membro da plataforma Unidade Contra o Fascismo e o Racismo (UCFR), do conselho de CIEMEN e da CONFAV, uma das promotoras de Stop Mare Mortum e da Plataforma Brasileiras contra o Facismo de Barcelona, do Conselho de Cidadania do Brasil em Barcelona, do Emergência Fronteira Sul, entre outras organizações.

Também colaborou com o movimento Tras la Manta, que dá suporte aos vendedores de rua em Barcelona, Associação Intercultural Latinos por Catalunha, Agência de Comunicação Intercultural (Itacat), Sí amb Nosaltres, entre outras. Nos últimos oito anos ela participou do setor de cidadania e migração e no setor de movimentos sociais de ERC.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM