Jornal do Commercio
Notícia
CATEDRAL

Primeira missa desde incêndio será realizada sábado em Notre-Dame

Segundo a Arquidiocese de Paris, a missa vai contar com a presença 'de um número limitado de pessoas, por razões de segurança evidentes'

Publicado em 11/06/2019, às 07h57

Monumento emblemático da capital francesa, Notre-Dame foi parcialmente destruída por um feroz incêndio em 15 de abril / Foto: KENZO TRIBOUILLARD / AFP
Monumento emblemático da capital francesa, Notre-Dame foi parcialmente destruída por um feroz incêndio em 15 de abril
Foto: KENZO TRIBOUILLARD / AFP
AFP

Uma missa fechada ao público será realizada no sábado na catedral de Notre-Dame de Paris, a primeira desde o incêndio que a assolou há dois meses, informou nesta terça-feira a diocese de Paris.

A missa, oficiada pelo arcebispo de Paris Michel Aupetit, vai ser numa capela, na presença "de um número limitado de pessoas, por razões de segurança evidentes".



Apenas cerca de vinte pessoas, entre elas padres e cônegos da catedral, participarão da missa.

Incêndio

Monumento emblemático da capital francesa, Notre-Dame foi parcialmente destruída por um feroz incêndio em 15 de abril. 

A data da missa, a primeira desde a tragédia, foi escolhida por ser a festa da Dedicação, que comemora a consagração do altar da catedral e que normalmente acontece em 16 de junho.

Esta missa "será transmitida por um canal de televisão, para que os cristãos possam participar e comungar", acrescentou a diocese.

"Dom Aupetit deseja anunciar aos católicos que a catedral é um lugar de culto", segundo a mesma fonte.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM