Jornal do Commercio
Notícia
CHANCELER DA ALEMANHA

Angela Merkel: incêndios na Amazônia são uma 'situação urgente'

A chanceler alemã acredita que o tema deve ser debatido durante a cúpula do G7

Publicado em 23/08/2019, às 08h10

De 1º de janeiro até essa terça-feira, 20, foram contabilizados 74.155 focos de incêndio na Amazônia / Foto: Handout / © 2019 Planet Labs, Inc / AFP
De 1º de janeiro até essa terça-feira, 20, foram contabilizados 74.155 focos de incêndio na Amazônia
Foto: Handout / © 2019 Planet Labs, Inc / AFP
AFP e Estadão Conteúdo

Os incêndios na Amazônia constituem uma "situação urgente" que deve ser discutida durante a cúpula do G7 este final de semana, declarou nesta sexta-feira o porta-voz de Angela Merkel, apoiando uma solicitação do presidente francês Emmanuel Macron neste sentido.

"A chanceler está convencida" que a questão "deve constar na agenda dos países do G7 quando se reunirem este final de semana" em Biarritz, declarou Steffen Seibert em Berlim.

Apoio a Macron

Merkel "apoia completamente o presidente francês" neste ponto, acrescentou. O presidente da França, chamou a situação das queimadas na Amazônia de ''crise internacional''. Ele afirmou que o tema deve ser discutido em reunião desta semana no G7 (grupo de países ricos, formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido).

De 1º de janeiro até essa terça-feira, 20, foram contabilizados 74.155 focos, alta de 84% ante o mesmo período de 2018, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Um pouco mais da metade (52,6%) desses focos têm ocorrido na Amazônia.



Lamento de Macron

''Nossa casa está queimando. Literalmente. A Floresta Amazônica - o pulmão do nosso planeta, que produz 20% do oxigênio do nosso planeta - está em chamas. É uma crise internacional. Membros do G7, vamos discutir essa emergência de primeira ordem daqui a dois dias'', escreveu Macron em duas publicações seguidas, em francês e inglês, nas redes sociais.

Junto do comentário, Macron utilizou a hashtag #ActForTheAmazon ("aja pela Amazônia") em vez de #PrayforAmazon ("reze pela Amazônia"), mais popular nas redes sociais.

Resposta de Bolsonaro

No Twitter, Bolsonaro disse que a sugestão do presidente francês "evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI". Bolsonaro disse lamentar que Macron busque "instrumentalizar" o assunto do Brasil e de outros países amazônicos para "ganhos políticos pessoais". "O tom sensacionalista com que se refere à Amazônia (apelando até para fotos falsas) não contribui em nada para a solução do problema", disse Bolsonaro.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM