Jornal do Commercio
Notícia
Amazônia

Merkel diz que Bolsonaro empenha 'forças significativas' no combate a incêndios

As declarações foram feitas após participação dela na cúpula de líderes do G7

Publicado em 25/08/2019, às 16h14

No encontro do G7, Merkel ainda prometeu ajuda do presidente francês para combater queimadas / Foto: Ian LANGSDON / POOL / AFP
No encontro do G7, Merkel ainda prometeu ajuda do presidente francês para combater queimadas
Foto: Ian LANGSDON / POOL / AFP
Estadão Conteúdo

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou neste domingo (25) que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) está empenhando "forças significativas" para combater os incêndios na Amazônia. As declarações foram feitas após participação dela na cúpula de líderes do G7.

Merkel afirmou que a Alemanha e outros países vão conversar com o Brasil para apoiar o reflorestamento da Amazônia assim que os incêndios forem extintos. Ela disse ainda que ela e o presidente francês, Emmanuel Macron, vão oferecer "toda a potencial ajuda logística" na luta contra o fogo.

"É claro que é o território brasileiro, mas temos uma questão aqui das florestas tropicais que realmente são um tema global. O pulmão de toda a Terra está afetado e, portanto, precisamos encontrar soluções comuns", disse a chanceler alemã.

Bolívia aceita ajuda

A Bolívia vai aceitar ajuda internacional para mitigar o fogo que devorou mais de 900 mil hectares florestais, informou neste domingo, 25, o presidente do país, Evo Morales. A área mais crítica é a região dos bosques de Chiquitanía, mas há também focos na região amazônica.



Em coletiva de imprensa, Morales disse que conversou com os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, do Paraguai, Mario Abdo Benítez, e o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que lhe ofereceram ajuda. A Argentina e o Peru também manifestaram apoio, e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) disse que vai doar US$ 500 mil ao país para o combate ao fogo.

Além disso, Morales disse que recebeu uma nota da França na qual o presidente Emmanuel Mácron disse que vai "realizar uma mobilização de todas as potências" para apoiar o reflorestamento

Os bosques de Chiquitanía, em Santa Cruz, no sudeste da Bolívia, é a área mais castigada, com 745 mil hectares. Em Beni, na região amazônica, mais de 100 mil hectares foram destruídos pelo fogo.

O ministro do Meio Ambiente da Bolívia, Carlos Ortuño, disse à emissora de TV estatal que os focos de calor intenso no país baixaram de 8 mil na semana passada para 857 agora.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM