Jornal do Commercio
JORNAL DO COMMERCIO

Erramos: JC esclarece equívoco em matéria publicada nesta sexta-feira

O JC vem a público pedir desculpas à torcida do Santa Cruz e aos demais que se sentiram ofendidos com perfil do assassino de fisioterapeuta

Publicado em 07/04/2017, às 11h11

O JC reconhece que os dados sobre o time para qual o assassino torce são irrelevantes no contexto / Arte/JC
O JC reconhece que os dados sobre o time para qual o assassino torce são irrelevantes no contexto
Arte/JC
JC Online

Após matéria publicada na edição do Jornal do Commercio desta sexta-feira (7) com o perfil do assassino da fisioterapeuta Tássia Mirella, o JC vem a público pedir desculpas à torcida do Santa Cruz e aos demais que se sentiram ofendidos com os dados sobre o time para qual o comerciante Edvan Luiz, preso em flagrante, torce.

Leia a nota do JC esclarecendo o ocorrido:



Comentários

Por Edvandro Cerqueira vando,18/05/2017

como sempre voçes continua errando feio, em uma materia sobre carros velhos em recife voçes coloca uma foto de uma ford pampa velha, e diz que o carro se trata de uma saveiro vw, nada há ver um carro com o outro.

Por Iracema Passos,29/04/2017

É apenas uma sugestão. Quando colocarem nome das noelas, não coloquem cultura. Pois de cultura nada tem.

Por hftb,07/04/2017

não só esta empresa, hoje conta com vários profissionais jovens, que durante sua infância e adolescência, o Sport estava ganhando tudo, por isso a maioria dos novos profissionais, torcem pelo Sport, e infelizmente deixam passar para os ouvintes e leitores suas verdadeiras paixões, que deveriam deixar de lado, e ainda existem os antigos que todos nós sabemos quem são, obg.

Por Isaac,07/04/2017

A matéria é no minimo inusitada, qual a intenção do Jornal em difamar dessa forma a imagem do Santa Cruz ? O mínimo que a diretoria devieria fazer é proibir toda a equipe dessa empresa em entrar nas dependência dos clube, inclusive não permitir a suas transmissões esportivas.

Por Ademir Silva,07/04/2017

Que desculpa mais fajuta, "as informações...foram retiiradas da coletiva", e o discernimento do profissional ao redigir a matéria? Depois não sabem pq a mídia tradicional perde força, matérias irresponsáveis e sem nenhuma isenção, tentando formar opinião na marra. Apesar do que a maioria dos "esclarecidos jornalistas" pensam, o leitor não é estúpido.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM