Jornal do Commercio
editorial

Editorial: A necessidade urgente de preservar Olinda

O que mais se teme hoje é a perda de identidade dessa cidade-semente, formada pela mistura casario-vegetação-mar, tripé de sustentação do título de Cidade Patrimônio da Humanidade

Publicado em 24/04/2018, às 09h07

Situação de Olinda quanto ao título de Cidade Patrimônio é delicada / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Situação de Olinda quanto ao título de Cidade Patrimônio é delicada
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
JC Online

“Este deveria ser um ano de celebrações para Olinda – 50 anos do título de patrimônio nacional e 80 anos do tombamento isolado das primeiras edificações da Cidade Alta, mas no lugar de comemorar estamos juntando frustrações”. Esse lamento do arquiteto Clodomir Barros, da Secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda, registrado pela repórter Cleide Alves, deveria ser suficiente para alertar a todos do quanto estamos perdendo com o descaso para com os primeiros cenários urbanos e as expressões sociais da cidadania.

Mas o estrago é bem maior. O tamanho dessa perda está documentado no texto inconfundível e no mapa traçado por Gilberto Freyre no final da década de 30 do século passado, no Guia Prático, Histórico e Sentimental de Olinda. Se a pressa dos nossos dias tornar penoso percorrer as mais de 220 páginas do Guia – e é exatamente o contrário, a caminhada é deliciosa – para se ter uma medida aproximada do que Pernambuco e o Brasil perdem ao não olhar com mais atenção esse patrimônio histórico e cultural e descuidar do que pode parecer apenas detalhes descartáveis e incomunicáveis com a linha do tempo da cidade, basta percorrer o traçado do mapa que abre a publicação, com números e identificação, do Farol à Capela do Bom Sucesso.



No percurso de uma rápida caminhada pelo mapa, ali está a Olinda da Estação de Radiotelegrafia, das igrejas, do mosteiro de São Bento, da casa em que morreu João Fernandes Vieira – um dos grandes heróis da resistência contra os invasores holandeses –, o antigo mercado, as ruínas do antigo Senado, a antiga Cadeia Eclesiástica, a bica de São Pedro, casas coloniais, o antigo Seminário, o local onde Duarte Coelho levantou o seu castelo em 1537, a casa que não foi atingida pelo incêndio da cidade ateado pelos holandeses em 1631, o local do antigo Horto Del Rei, a Bica do Rosário, a Bica dos Quatro Cantos, e muito mais se pode ver e sentir em um périplo cujas linhas foram deixadas pelo autor de Casa Grande e Senzala e são ampliadas por historiadores e poetas que sentiram intensamente a cidade, sua formação.

O que mais se teme hoje é a perda de identidade dessa cidade-semente, ponto de partida, concebida pelo seu casario, pela vegetação e mar, “o tripé que dá sustentação ao tombamento de Olinda pela União e também ao título concedido pela Unesco em 1982, de Cidade Patrimônio da Humanidade”, diz o engenheiro do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-PE) Frederico Almeida. Significa ir além dos versos sentimentais dos poetas e a prosa lírica de Freyre, para dizer aos de hoje que em cada tropeço nos distanciamos e perdemos de vista a Olinda heroica de Capiba, “monumento secular das velhas gerações, quando ainda era cheia de ilusão, para contemplar a paisagem, olhar teus mares, ver teus coqueirais”.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();