Jornal do Commercio
Editorial
novas prioridades

Editorial: Aprovação da Previdência no Senado fechará um ciclo no País

Antes mesmo de virar a página da Previdência - e se voltar à implementação da reforma - o País já se debruça sobre a reforma tributária

Publicado em 15/08/2019, às 07h31

Aprovar a reforma é fundamental para o estabelecimento de novas prioridades que reflitam as demandas urgentes do País / Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Aprovar a reforma é fundamental para o estabelecimento de novas prioridades que reflitam as demandas urgentes do País
Foto: Roque de Sá/Agência Senado
JC Online

A programação de aprovação da reforma da Previdência no Senado, e logo em seguida, sua promulgação pelo presidente da República, concede à agenda nacional a perspectiva de fechamento de um ciclo. O que é fundamental para o estabelecimento de novas prioridades, tendo em vista a articulação institucional necessária para a abordagem, a construção de consensos e a formatação de propostas que reflitam as demandas urgentes do País. Tanto do ponto de vista da economia que resiste a sair da inércia da estagnação - a caminho de outra recessão, na ótica pessimista - quanto no prisma político da rearrumação da postura do governo no Congresso, virar a página da reforma previdenciária pode ser um marco decisivo. 

O percurso no Senado está previsto para ser cumprido até o início de outubro, mesmo mês em que o presidente Jair Bolsonaro deve promulgar a reforma, se tudo correr conforme se espera, ainda na primeira quinzena. Até lá, serão realizadas audiências públicas e debates. Aquilo que os senadores acharem importante ser incluído será objeto de Proposta de Emenda Constitucional (PEC), a ser examinada pela Câmara. Nesse modelo, o que não foi aprovado antes pelos deputados pode vir a ser apreciado, a exemplo da abrangência de estados e municípios na reforma. Mais uma vez, a participação de governadores será requerida para o debate no Senado que antecederá a votação do primeiro turno, marcada para 18 de setembro. A retomada do assunto vem na medida em que se tem como certo o peso das administrações estaduais e municipais no buraco da Previdência no Brasil. Restringir a reforma ao sistema federal significa resolver apenas uma parte do problema - e por pouco tempo, se estados e municípios não assumirem o que lhes cabe.



Entre as contrapartidas do Executivo para que os senadores tramitem com rapidez o processo da reforma, está a promessa de reformulação do pacto federativo. O que significaria, na prática, tirar recursos da União para que estados e municípios obtenham mais autonomia para tocar seus programas e investimentos. A articulação no Senado é, em teoria, mais simples, embora o histórico do breve período de Bolsonaro no Planalto não recomende qualquer garantia no relacionamento com o Congresso. A postura dos governistas é tratar a reforma como disputa vencida, evitando confrontos e alterações em relação à versão aprovada pela Câmara. 

REFORMA TRIBUTÁRIA

Antes mesmo de virar a página da Previdência - e se voltar à implementação da reforma - o País já se debruça sobre a reforma tributária. Outro antigo debate, até mais do que o previdenciário. Igualmente urgente. Governo, parlamentares e demais atores envolvidos devem tomar precauções para que essas páginas não se misturem. A agenda de reformas não pode mais ser adiada.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM