Jornal do Commercio
Artigo
EX-PRESIDENTE

Opinião: Lula livre contra Lula livre

Enquanto estiver preso, o ex-presidente condenado pode continuar brincando de Nelson Mandela para tentar fazer sobreviver a militância do PT

Publicado em 01/10/2019, às 10h22

A maneira mais eficaz de acabar com o movimento Lula Livre é óbvia: Lula livre / Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
A maneira mais eficaz de acabar com o movimento Lula Livre é óbvia: Lula livre
Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Igor Maciel, da coluna Pinga-Fogo
imaciel@sjcc.com.br

A maneira mais eficaz de acabar com o movimento Lula Livre é óbvia: Lula livre. Enquanto estiver preso, o ex-presidente condenado pode continuar brincando de Nelson Mandela para tentar fazer sobreviver a militância do PT. Deltan Dallagnol resolveu lançar o que já está sendo chamado de movimento “Lula quase livre”. O procurador foi quem pediu à Justiça que o preso fizesse a progressão para o semiaberto. Ele sai e volta para dormir na cadeia. Vale lembrar que os requisitos para isso já existem e a defesa de Lula já poderia ter pedido. Não pediu porque Lula quer continuar na carceragem. No atual momento e objetivo da esquerda brasileira, em que é preciso incentivar o medo e a revolta nas pessoas para evitar que o País dê certo longe das mãos do PT, tornou-se melhor ser a vítima da Justiça do que se beneficiar dela.

O brasileiro herdou dos portugueses um sebastianismo amplo geral e irrestrito. Ter esperança e sonhar com um salvador onipotente é um dos nossos esportes. Em Portugal se acreditava que Dom Sebastião, reaparecendo, levaria o país à glória. Uma pergunta que sempre se fazia era: e se ele voltasse e nada demais acontecesse?



Pois é. Se Lula ficar livre e nada acontecer, acabou-se o PT.

'Não troco minha dignidade'

Nessa segunda-feira (30), o ex-presidente Lula disse, por meio de uma carta lida por seu advogado, que não aceita as atuais condições para deixar a cadeia. A carta foi lida em frente à Superintendência da Polícia Federal do Paraná. A declaração de Lula foi feita após a força-tarefa da Operação Lava Jato pedir para que o petista vá para o regime semiaberto.

"Não troco minha dignidade pela minha liberdade. Tudo que os procuradores devem fazer é pedir desculpa ao povo brasileiro, à minha família", declarou o ex-presidente. Apesar da posição do petista, no âmbito jurídico, o que irá prevalecer é a decisão da juíza federal Carolina Lebbos. 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM