Jornal do Commercio
PSL

Bolsonaro diz que não responde por declarações de seu vice

O vice de Bolsonaro, general Mourão, afirmou que o Brasil ''herdou a cultura de privilégios dos ibéricos, a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos''

Publicado em 07/08/2018, às 20h26

"Eu respondo pelos meus atos, ele pelos dele", resumiu Bolsonaro
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, esquivou-se da polêmica em que se envolveu o general Hamilton Mourão, no primeiro evento público do qual participou como vice da chapa encabeçada por ele.

"Eu respondo pelos meus atos, ele pelos dele", resumiu Bolsonaro ao ser questionado sobre o discurso de Mourão. Ontem, em um evento na cidade gaúcha de Caxias do Sul, o general afirmou que o Brasil "herdou a cultura de privilégios dos ibéricos, a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos".



O militar falava sobre as condições de subdesenvolvimento do País e da América Latina. Bolsonaro, que está hoje na Câmara dos Deputados, avaliou que as declarações polêmicas não mancham sua campanha e são de responsabilidade do general.

Indolência

O presidenciável também comentou sobre o significado da palavra indolência. "É a capacidade de perdoar? O índio perdoa", desconversou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM