Jornal do Commercio
PT

Lula critica veto a debate em carta divulgada nas redes sociais

O ex-presidente disse que a decisão de impedir sua participação viola o direito do povo e também dos outros candidatos de discutir as propostas de sua candidatura

Publicado em 09/08/2018, às 21h01

Lula diz ainda que é candidato porque não cometeu nenhum crime / Foto: Instituto Lula
Lula diz ainda que é candidato porque não cometeu nenhum crime
Foto: Instituto Lula
Estadão Conteúdo e JC Online

O candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, divulgou em suas redes sociais uma carta na qual lamenta seu não comparecimento ao debate desta quinta-feira (9) na TV Bandeirantes - o primeiro da campanha eleitoral nas eleições 2018. No texto, que foi divulgado nas redes sociais do petista, Lula, condenado e preso pela Operação Lava Jato desde abril, diz que a decisão da Justiça Federal de impedir sua participação no programa viola o direito do povo brasileiro e também dos outros candidatos de discutir as propostas de sua candidatura.

"A candidatura que lidera as pesquisas é impedida de debater com as demais suas propostas e ideias defendidas por milhões de brasileiros", diz Lula no texto. "Viola também a liberdade de imprensa, impedindo que um veículo de comunicação cumpra seu dever de informar e proibindo o público de exercer seu direito de ser informado. O nome disso é censura."

Na carta, enviada da carceragem da Polícia Federal em Curitiba, Lula diz ainda que é candidato porque não cometeu nenhum crime e deixou o cargo em 2010 com avaliação positiva recorde de 87%. "O Brasil precisa debater seu futuro de forma democrática. Ter eleições onde o povo, que já viveu dias melhores em um passado recente, possa escolher que caminho quer para o País, com a participação de todas as forças políticas da nação", concluiu.

Protesto

Poucos minutos antes do início do debate na Band, a página do PT no Facebook divulgou que manifestantes favoráveis ao ex-presidente Lula se concentram em frente ao prédio da emissora. No local, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann agradeceu pela participação dos manifestantes no ato. "Eu gostaria de agradecer a vocês pelo apoio que estão dando a candidatura do ex-presidente Lula".



"A mesma juíza que negou a permissão para Lula participar do debate, autorizou aumento para juízes. Juiz não precisa de aumento, quem precisa de aumento é o trabalhador", disse Gleisi.

TRF-4

Mais cedo, a desembargadora Cláudia Cristina Cristofani, do Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF-4), negou o mandado de segurança do PT que pedia a participação do ex-presidente no debate. Os advogados do ex-presidente tinham entrado na quarta-feira com um recurso contra a decisão da juíza Bianca Arenhart, também do TRF-4, que negou o pedido para que o petista participe do debate eleitoral.

Ainda da prisão, Lula disse, segundo o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, que o visitou nesta tarde, que o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, seu candidato a vice, será "sua voz e pernas" enquanto ele estiver preso.


Palavras-chave


Comentários

Por Câmara Filho,09/08/2018

Onde já viu proposta de bandido? Que direito viola os direitos do povo ? Esse bandido pode controlar a facção criminosa petista de dentro da cadeia.Bandido nenhum pode está acima da lei.O Brasil ainda usufrui de homem probo de caráter ilibado, podemos citar uns dos maiores jurista da atualidade, o Dr Sérgio Moro.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM