Jornal do Commercio
Debate

Bolsonaro e Dias divergem sobre política salarial das mulheres

Dias perguntou se homens e mulheres devem receber a mesma quantia para funções iguais, e Bolsonaro defendeu que o Estado não deve interferir na questão salarial

Publicado em 10/08/2018, às 00h44

Jair Bolsonaro (PSL) e Alvaro Dias (Podemos) tiveram dois pontos de confronto durante o debate na Band / Foto: Kelly Fuzaro/Band
Jair Bolsonaro (PSL) e Alvaro Dias (Podemos) tiveram dois pontos de confronto durante o debate na Band
Foto: Kelly Fuzaro/Band
Estadão Conteúdo

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Alvaro Dias (Podemos) tiveram dois pontos de confronto durante o debate entre presidenciáveis na Band, na noite desta quinta-feira, 9.

Dias perguntou a Bolsonaro se homens e mulheres devem receber a mesma quantia para funções iguais, e Bolsonaro defendeu que o Estado não deve interferir na política salarial das mulheres.



Paulo Rabello de Castro

Outro confronto direto entre os dois candidatos foi quando Bolsonaro perguntou a Dias o destino de empréstimos do BNDES, que foi presidido entre 2017 e 2018 pelo vice na chapa do senador paranaense, Paulo Rabello de Castro (PSC). "Foi Rabello de Castro que começou a mudar a realidade dos empréstimos do BNDES", afirmou Dias.



Comentários

Por NETO ,10/08/2018

E CABE AO EMPREGADOR A POLITICA SALARIAL QUE ELE QUER, CLARO, DEPENDER DA CULTURA DA EMPRESA OU DO EMPREGADOR, QUANDO A MULHER FOR NUMA ENTREVISTA DE EMPREGO QUE ELA PERGUNTE E RECLAME SE É IGUAL OU NÃO CASO CONTRÁRIO ELA VÁ PARA OUTRO. ELA NÃO É OBRIGADO A FICAR NO EMPREGO.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM