Jornal do Commercio
Debate

Primeiro debate entre presidenciáveis termina sem polarização

Não houve uma polarização de provocações nos bastidores como nas edições anteriores

Publicado em 10/08/2018, às 01h02

Os únicos petistas presentes na plateia foram o tesoureiro do PT, Emídio Souza, e o advogado Marco Aurélio Carvalho / Foto: Kelly Fuzaro/Band
Os únicos petistas presentes na plateia foram o tesoureiro do PT, Emídio Souza, e o advogado Marco Aurélio Carvalho
Foto: Kelly Fuzaro/Band
Estadão Conteúdo

No primeiro debate entre os presidenciáveis da TV Bandeirantes sem a presença de um candidato do PT desde a redemocratização, não houve uma polarização de provocações nos bastidores como nas edições anteriores.

Os únicos petistas presentes na plateia foram o tesoureiro do PT, Emídio Souza, e o advogado Marco Aurélio Carvalho. Quando chegaram ao estúdio, a dupla logo soube que não havia lugares reservados para a sigla e teve que buscar onde sentar perto dos jornalistas.

Acabaram indo embora no segundo bloco. Muitos políticos, aliás, tiveram que dar meia volta e ir embora, já que os oito candidatos tiveram apenas sete convites para distribuir entre aliados.

Desempenho dos candidatos

Fora do foco da câmera, Ciro Gomes (PDT) não escondia o incomodo por ser pouco acionado. Quando foi chamado pela primeira vez, levantou às mãos para o alto em agradecimento.



Já Jair Bolsonaro demonstrou nervosismo no começo do programa e virou um copo de água inteiro quando foi interpelado por Guilherme Boulos (PSOL). No primeiro bloco, ele ficou sentado durante todo o tempo para, segundo um auxiliar, demonstrar moderação.

O General Augusto Heleno, que quase foi vice de Bolsonaro, disse a jornalistas que ajudou no "mídia training" do candidato e o aconselhou a ter moderação. No intervalo, porém, a estratégia mudou. O deputado do PSL foi aconselhado pelo senador Magno Malta a mudar o tom, e seguiu a orientação.

No segundo bloco, Bolsonaro ficou de pé para parecer mais altivo Seus apoiadores comentaram que se sentiram mais "confortáveis' com essa segunda versão. Mas ele não conseguia ficar parado e passou a se alongar.

O ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) levou vários assessores para a TV Bandeirantes, mas sua gravata ficou torta durante quase todo o programa.

Já o stafe de Marina correu para levar um xale no primeiro bloco, pois ela estava reclamando do frio no estúdio.

Alckmin permaneceu impassível nos intervalos e parecia um pouco desconfortável como o banco.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM