Jornal do Commercio
ELEIÇÕES

Boulos diz que Alckmin 'joga pelo zero a zero' e aponta falhas no governo Lula

O candidato à presidência pelo PSOL foi sabatinado nesta quarta (22), na Rádio Jornal

Publicado em 22/08/2018, às 10h36

Boulos ressaltou que Lula 'não enfrentou a esculhambação que é esse sistema político brasileiro ' / Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Boulos ressaltou que Lula 'não enfrentou a esculhambação que é esse sistema político brasileiro '
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
JC Online

Em entrevista ao programa Passando a Limpo, da Rádio Jornal, na manhã desta quarta-feira (22), Guilherme Boulos, candidato à presidência pelo PSOL, não se mostrou preocupado com o percentual de apenas 1% de intenção de votos que seu nome atrai em algumas pesquisas. Ele se disse pronto para "jogar no ataque", diferente de Geraldo Alckmin que, para ele, "joga pelo zero a zero". A frase foi dita em reposta à comparação com sua campanha e a campanha do tucano, em 2006, quando repetia a frase "pesquisa é pesquisa, eleição é eleição".

"Como dizia o filósofo Didi: treino é treino, jogo é jogo. Estamos entrando em campo agora. É a primeira eleição que participo. As pessoas não vão votar em quem não conhecem, mas vão me conhecer agora. Eu não tenho a menor dúvida de que vamos crescer", afirmou Boulos.

Em 2006, Geraldo Alckmin, então candidato a presidente pelo PSDB, também usava 'ditado' em seus discursos, fazendo uma referência a frase usada por Boulos, mas não conseguiu vencer as eleições naquele ano. "O ritmo do Alckmin é outro. Ele joga treinando, pelo zero a zero. O PSDB joga na defesa, mas eu não. Eu jogo no ataque", alfinetou o psolista.

"Se eu achasse que Haddad é solução, não seria candidato"

Apesar de defender Lula e acreditar na sua inocência, Boulos apontou o que achou problemático na gestão do ex-presidente. "Nos governos dele teve avanço? Teve. [...] Mas teve limite também. Não enfrentou a esculhambação que é esse sistema político brasileiro e continuou governando com Sarney, com Jucá, com Renan, com Eunício, com o PMDB, o centrão, essa turma que entra governo e sai governo e eles tão sempre lá", afirmou.



Fernando Haddad, atualmente registrado como candidato a vice de Lula, também foi alvo de comentários por parte do candidato do PSOL. "Ele teve avanços, e, em relação a gestão do João Dória, que só sabe falar em privatizar e deixou a prefeitura depois de um ano, a do Haddad foi melhor", reconheceu. No entanto, foi firme ao dizer que "se achasse que Haddad é solução, não seria candidato à presidente da República".

"Sistema político brasileiro faliu"

"Sistema político brasileiro faliu. Esse sistema político partidário é o que gera a descrença mais profunda nas pessoas. O sistema político brasileiro tá de costas pra sociedade", disse Boulos, propondo criar um "sistema nacional de democracia direta", como chamou. "Vamos fazer plebiscitos e referendos para que o povo possa decidir".

Boulos voltou a afirmar que um plebiscito para consultar a população sobre uma possível revogação das reformas de Michel Temer seria sua primeira medida, caso eleito. Questionado sobre uma eventual dificuldade de aprovar os plebiscitos e governar sem maioria no Congresso, ele se mostrou confiante em uma renovação do congresso.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM