Jornal do Commercio
Ibope

Ibope: Senadores da Frente Popular ampliam vantagem sobre adversários

Já os dois candidatos da chapa de Armando Monteiro (PTB), caíram dois pontos percentuais em relação à pesquisa anterior divulgada no dia 20 de agosto

Publicado em 06/09/2018, às 07h00

Jarbas saiu de 26% para 33% e Humberto de 25% para 30% / Foto: JC Imagem/Agência Senado
Jarbas saiu de 26% para 33% e Humberto de 25% para 30%
Foto: JC Imagem/Agência Senado
Ângela Belfort e Maria Eduarda Bravo
politica@jc.com.br

Os candidatos ao Senado da chapa liderada pelo governador Paulo Câmara (PSB) também aumentaram a sua participação na intenção de voto, segundo a pesquisa Ibope/TV Globo, divulgada ontem. Na estimulada (a que aparece os nomes dos candidatos), Jarbas Vasconcelos (MDB) saiu de 26% para 33% das intenções de voto, e Humberto Costa (PT) de 25% para 30%.

“A nossa impressão é de que estamos caminhando para eleger a chapa completa. O cenário é favorável. Do ponto de vista eleitoral, o PT está forte em Pernambuco. A imagem do ex-presidente Lula influencia o eleitor”, disse o senador Humberto Costa.
Contactada pela reportagem, a assessoria do deputado federal Jarbas Vasconcelos informou que o candidato não se pronuncia sobre pesquisa, mas na rede social Instagram o emedebista comemorou o resultado: “É Pernambuco ainda mais na frente!”.

Os dois candidatos da Frente Popular exibiram nas suas redes sociais e até no guia eleitoral informações vinculando os seus principais concorrentes, os candidatos ao Senado da coligação Pernambuco Vai Mudar: Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM) ao governo do presidente Michel Temer. “Na caminhada inteira, vamos continuar vinculando a imagem deles (de Mendonça e de Bruno) com o Temer e dar ênfase a imagem de Lula e de Haddad, porque acreditamos que isso vai aumentar mais o percentual da intenção de voto”, afirmou Humberto.

Os dois candidatos da chapa Pernambuco Vai Mudar, encabeçada por Armando Monteiro (PTB), caíram dois pontos percentuais em relação à pesquisa anterior divulgada no dia 20 de agosto. Mendonça Filho (DEM) saiu de 25% para 23%, mas permanece em terceiro na pesquisa. Bruno Araújo (PSDB) foi de 10% para 8% e está em quinto lugar. Procurados pela reportagem do, Mendonça afirmou, por meio da sua assessoria, que não comentaria o resultado. Bruno, também via assessoria, declarou que a pesquisa “é o retrato de um momento em que a campanha de rádio e TV está apenas começando” e que continua seguindo confiante na campanha.

O deputado federal Sílvio Costa (Avante) também cresceu na pesquisa, saindo de 10% para 12%. “Estou animadíssimo. Só tenho a agradecer as pessoas que estão apostando na nossa narrativa. Não sou petista, mas sou Lulista. Os senadores da incoerência (se referindo a Humberto e Jarbas) são alimentados pelo recall, porque já foram governadores, ministro, entre outros cargos que ocuparam”, resumiu. Ele é candidato pela coligação O Pernambuco que Você Quer, encabeçada pelo advogado Maurício Rands (PROS), candidato a governador.



Os outros sete candidatos registraram quedas nesta segunda pesquisa. No ranking, após os políticos já citados, surge o nome do Pastor Jairinho (Rede), que de 6% passou para 5%; Adriana Rocha (Rede), tinha 4% e mudou para 2%; além de Eugênia Lima (PSOL) e Helio Cabral (PSTU), que estavam com 2% e passaram a ter 1%. O percentual dos postulantes ao Senado Albanise Pires (PSOL), Alex Lima (PCO) e Lídia Brunes (PROS) não sofreu alteração. Eles permanecem com 1% de intenções de votos. 

CENÁRIO

Segundo a cientista política Priscila Lapa a impopularidade de Michel Temer (MDB) explica a falta de vontade dos políticos em somar a imagem do presidente nos seus palanques, principalmente no cenário pernambucano. No Estado, de acordo com a pesquisa Ibope, o presidente da República tem rejeição de 93% dos pernambucanos. “Em contraponto desse alinhamento com o ex-presidente Lula, o governador Paulo Câmara construiu esse discurso do palanque de Temer e isso pegou, apresentando um resultado positivo até para os senadores. No palanque de Armando, se vê claramente dois ex-ministros do governo Temer e isso não tem como negar diante o eleitorado. Essa pesquisa mostra que a estratégia é colar em Lula, se descolar de Temer e colocar Temer no colo do outro palanque”, argumentou.

“Essa pesquisa já reflete um pouco do guia eleitoral com o eleitor começando a ver quem são os candidatos e começando a apostar nos que aparecem mais na TV. Também mostra o efeito do governismo, porque o candidato a governador que tenta a reeleição tem a máquina do Estado a seu favor com o apoio de muitas prefeituras”, explicou o professor do departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Ernani Carvalho.

Para ele, o uso da imagem e do nome do ex-presidente Lula trouxeram reflexos no resultado dessa pesquisa já que as entrevistas ocorreram entre os últimos dias 02 e 04 com a influência do guia eleitoral que começou a ser exibido em 31 de agosto. “Ainda está muito cedo. É um cenário no qual Paulo Câmara está se descolando do segundo candidato. Só com mais informações e pesquisas podemos afirmar que há uma tendência”, concluiu Ernani.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM