Jornal do Commercio
FACADA

Bolsonaro volta a se alimentar por sonda, mas estado de saúde segue estável

O boletim médico desta quarta-feira (12) informou que Jair Bolsonaro precisou ter sua alimentação oral suspensa

Publicado em 12/09/2018, às 11h27

Bolsonaro teve alta da UTI na terça (11)  / Foto: Reprodução
Bolsonaro teve alta da UTI na terça (11)
Foto: Reprodução
JC Online

O boletim médico divulgado na manhã desta quarta-feira (12) informou que o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, precisou ter sua alimentação oral suspensa e voltou a ser alimentado exclusivamente através de sonda. Apesar disso, o estado de saúde do candidato à presidência segue estável, sem febre ou outros sinais de infecção.

Bolsonaro teve alta da UTI na última terça (11) e permanece na unidade de cuidados semi-intensivos do Hospital Israelita Albert Einstein. Ele está internado no local desde o dia 7 de setembro, se recuperando do ataque sofrido no dia anterior, durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. 



O candidato ainda precisará passar por uma nova cirurgia de grande porta para reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia.

O ataque

Na última quinta (6), o presidenciável foi atacado com uma faca enquanto fazia campanha nas ruas. O agressor, Adelio Bispo de Oliveira, foi indiciado na Lei de Segurança Nacional pela Polícia Federal, por admitir a motivação política do crime, e está no presídio federal de Campo Grande, isolado dos demais detentos por questões de segurança. 

A PF investiga se há outras pessoas envolvidas no caso. 





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM