Jornal do Commercio
ELEIÇÕES 2018

Para candidata do PSOL, aliança entre Jarbas e Humberto é 'contraditória'

Eugênia tenta uma vaga no Senado pelo PSOL. Ela também defende transformação da Arena de Pernambuco em habitacional

Publicado em 12/09/2018, às 18h53

Eugênia tenta uma vaga no Senado pelo PSOL / Foto: Diego Nigro / JC Imagem
Eugênia tenta uma vaga no Senado pelo PSOL
Foto: Diego Nigro / JC Imagem
Victor Tavares
Do Blog de Jamildo

Eugênia Lima (PSOL) foi a sabatinada desta quarta-feira (12) do programa 'Resenha Política’ da TV JC. Durante a entrevista, Eugênia que compõe a chapa feminista do PSOL, defendeu a transformação da Arena de Pernambuco em um habitacional popular. A psolista criticou ainda a Operação Lava Jato afirmando que a operação da Polícia Federal “só prendeu quem era de esquerda”. “A Operação Lava Jato foi importante mas ela só indicou, só prendeu quem era de esquerda. A Operação Lava Jato vem junto com um judiciário que também é politico. Se fosse para prender todo mundo a gente seria super a favor”, afirmou.

Quando perguntada sobre suas propostas para a Arena, a candidata defendeu a transformação do equipamento em um grande habitacional. “A gente precisa rever essa parceria. Eu acho que a gente tem tanta gente sem casa. Fazia umas habitações populares, eu acho que a gente podia fazer isso. Um centro de esportes para a juventude, movimentar aquilo com a população. O resultado da Copa para a população brasileira foi muito maléfico”.



Ao ser perguntada sobre porque critica o fato de Jarbas e Humberto estarem juntos no mesmo palanque, Eugênia disse que é contraditório. “É muito contraditório e muito difícil a gente ver ruma imagem daquela e não se chocar. A gente sofreu um golpe, uma presidente ser ‘impeachmada’ com apoio de candidatos como Jarbas, Bruno Araujo e hoje eles estão abraçados com Humberto”, disse e emendou. “Tem limites né? A gente muda de opinião, a gente não muda de princípios. Opinião e uma coisa, princípios é bem diferente”.

CONFIRA A ENTREVISTA COM EUGÊNIA LIMA





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM