Jornal do Commercio
JORNAL NACIONAL

Bolsonaro prega união do País e repreende Mourão publicamente

Ao comentar declarações polêmicas de Mourão, Bolsonaro disse que ''ele é general, eu sou o capitão, mas o presidente sou eu''

Publicado em 08/10/2018, às 21h37

Bolsonaro foi entrevistado pelo Jornal Nacional nesta segunda-feira (8) / Reprodução/TV Globo
Bolsonaro foi entrevistado pelo Jornal Nacional nesta segunda-feira (8)
Reprodução/TV Globo
Estadão Conteúdo

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou na noite desta segunda-feira (8) ao Jornal Nacional, da TV Globo, que pretende unir o País se for eleito ao Planalto. Ele também repreendeu publicamente o vice na sua chapa, general Hamilton Mourão (PRTB), e afirmou que será o escravo da Constituição.

"Nós vamos pacificar e unir o povo brasileiro", disse o candidato. Bolsonaro afirmou ainda que vai ser "escravo da nossa Constituição".

O candidato colocou ainda o vice em saia-justa. Ao comentar declarações polêmicas de Mourão, Bolsonaro disse que "ele é general, eu sou o capitão, mas o presidente sou eu".



Ele disse ainda que falta tato ao vice e que ele foi infeliz em falas recentes. Bolsonaro errou ainda o nome de Mourão duas vezes - o chamou de Augusto, em vez de Hamilton.

Nordeste

Em um aceno ao eleitorado no Nordeste, Bolsonaro disse que é uma fake news dizer que ele vai acabar com o Bolsa Família. Ele agradeceu ainda os votos "de lideranças evangélicas, do homem do campo, dos caminhoneiros, de membros das forças armadas e policiais".

Bolsonaro se comprometeu ainda que não pretendem recriar a CPMF e prometeu isentar de pagamento de Imposto de Renda quem ganha até cinco salários mínimos.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM