Jornal do Commercio
Segundo turno

Haddad acena para Márcio França e diz 'não saber' se conversará com FHC

O candidato lembrou que o PT apoia os candidatos do PSB em Estados após Márcio Franca defender neutralidade; Haddad afirmou que FHC tem feito declarações contraditórias sobre seu posicionamento

Publicado em 09/10/2018, às 12h33

"Não sei, vamos ver", disse Haddad sobre o ex-presidente tucano
Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem
Estadão Conteúdo

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, reafirmou a intenção de uma aliança com o PSB no segundo turno da disputa, acenando para um apoio a Márcio França (PSB) na disputa pelo governo de São Paulo. Após França ter defendido a neutralidade do partido na corrida presidencial, Haddad lembrou que o PT apoia candidatos do PSB em Estados no primeiro e no segundo turno. Nesse último domingo (7), o PSB elegeu candidatos em Pernambuco, Paraíba e Espírito Santo.

"Essa recomposição de campo é importante para nós", disse Haddad, sobre a intenção de uma aliança com o PSB, citando também o PDT de Ciro Gomes e o PSOL, que já declarou apoio ao petista. Haddad afirmou que, no momento, ninguém está discutindo a definição de cargos em um eventual governo.



Haddad não sabe se vai procurar FHC

O ex-prefeito de São Paulo afirmou ainda que não conversou com lideranças do PSDB e que não sabe se vai procurar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Para o candidato petista, FHC tem feito declarações "contraditórias" sobre seu posicionamento. Nessa segunda-feira (8), o tucano negou ter declarado apoio a Fernando Haddad. Ao jornal O Globo, disse que nenhum dos candidatos no segundo turno agrada, mas que "Bolsonaro está excluído". "Não sei, vamos ver", disse Haddad sobre buscar uma conversa com o cacique do PSDB.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM