Jornal do Commercio
ELEIÇÕES 2018

Por orientação médica, Bolsonaro não irá a debate da Band

O candidato do PSL foi vetado também de exercer atividades de campanha por enquanto

Publicado em 10/10/2018, às 11h34

Bolsonaro deve ser reavaliado na próxima quinta / Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Bolsonaro deve ser reavaliado na próxima quinta
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
JC Online

Candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) não foi liberado pelos médicos para exercer suas atividades de campanha eleitoral. Com isso, o presidenciável, que segue na disputa com Fernando Haddad (PT), teve sua participação vetada no debate marcado para esta quinta-feira (11), o primeiro deste segundo turno.

Os médicos que o operaram no hospital Albert Einstein, em São Paulo, disseram que ele ainda não está em condições clínicas para participar deste tipo de atividade, por ainda estar fraco. Eles apontaram que o candidato perdeu 15 quilos de massa muscular durante o período de recuperação da facada sofrida em ato de campanha no dia 6 de setembro

Ele será reavaliado na próxima quinta-feira e deve ser liberado, segundo informações da junta médica, divulgada pela agência Reuters. Os especialistas afirmaram que Bolsonaro demonstrou interesse em participar do debate, mas optou por seguir a orientação médica de evitar atividades que o cansassem ou o obrigassem a falar por mais de 15 minutos.



No primeiro turno, Bolsonaro também teve que ficar de fora dos seis debates realizados após a facada, por estar internado entre os dias 6 e 29 de setembro. Antes mesmo do incidente, no entanto, o candidato do PSL já havia declarado que não pretendia comparecer à todos, a não ser em casos de exceção. 

'Os brasileiros precisam saber a verdade', afirma Haddad

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, reagiu à decisão do rival Jair Bolsonaro (PSL) de não participar do debate da TV Bandeirantes, nesta semana. Ao ser informado que o adversário alegou restrições médicas a situações de stress, Haddad disse que aceita ir até uma enfermaria para debater.

"Eu vou até a uma enfermaria na boa, para fazer o debate", afirmou Haddad. "Ele falou que não quer se estressar? Vou falar docemente, nem altero a voz. Faço o que ele quiser para ele dizer o que pensa", afirmou Haddad, ao ser informado do cancelamento do debate enquanto concedia entrevista à imprensa estrangeira. "Os brasileiros precisam saber a verdade", emendou o ex-prefeito.



Comentários

Por MANOEL,12/10/2018

Se ele foge do debater, é porque ele não tem resposta para os Brasileiros, ele não tem planos nem projetos, para o Brasil. ele na verdade é fascista ou reencarnação de Hitler, DEUS Abençoe esta NAÇÃO....

Por Rodriguinho,10/10/2018

Sempre tive o CRITÉRIO DE NÃO VOTAR EM CORRUPTO. Por essas e outras meu VOTO É DE BOLSONARO 17. MUDA BRASIL, MUDA DE VERDADE.

Por Andrade,10/10/2018

O PT NÃO RESPEITA NEM A FACADA E NEM A MEDICINA. Por que não vão atrás de punir o esfaqueador ao invés de ficar querendo atentar contra a saúde de BOLSONARO. #Bolsonaro 17 FORA CORRUPTOS!!!!

Por samuel ,10/10/2018

MUITO BEM BOLSONARO, ESSE CACHORRO NÃO MERECE RESPEITO...para ganhar desse poste não precisa debater nada com ele.

Por ALDENIZE NELY DAMIAO DE OLIVEIRA,10/10/2018

Bolsonaro,reencarnação de Hitler,filho do nacismo!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM