Jornal do Commercio
SEGUNDO TURNO

Bolsonaro considera possibilidade de não participar de debates com Haddad

''Existe a possibilidade sim, estratégica (de não ir a debate)'', afirmou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (11)

Publicado em 11/10/2018, às 20h35

Bolsonaro não participaria de debates e de agendas públicas até dia 18 por recomendações médicas / Foto: MAURO PIMENTEL / AFP
Bolsonaro não participaria de debates e de agendas públicas até dia 18 por recomendações médicas
Foto: MAURO PIMENTEL / AFP
Estadão Conteúdo

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, considera a possibilidade de não participar de debates com o opositor Fernando Haddad, do PT. "Existe a possibilidade sim, estratégica (de não ir a debate)", afirmou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (11).

Bolsonaro não participaria de debates e de agendas públicas de campanha até dia 18 por recomendações médicas. Segundo os médicos, ele ainda tem anemia (11), na TV Bandeirantes, domingo, na TV Gazeta, em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo, e na segunda-feira, no SBT. Todos foram cancelados pelos organizadores. Outros debates ainda estão marcados.

Nesta quinta-feira (11), Bolsonaro provocou o adversário. "O Haddad fica me desafiando: quero que você diga o que fez por 28 anos no Parlamento. Vou responder agora: não roubei ninguém, Haddad", disse. E emendou: "como presidente, você aceitaria que o crime organizado continuasse sendo comandado de dentro dos presídios?".

Em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira (11), Bolsonaro ironizou a possibilidade de participar de debates com Haddad. "Não adianta debater com alguém que não é quem vai indicar os ministros. Não adianta debater com um ventríloquo do Lula", afirmou. "Qual é a autenticidade do Haddad?", questionou.



Para o capitão da reserva, o ministério a ser montado em um eventual governo de Haddad será indicado por Lula. "Do meu lado tem humildade, sem o toma-lá-dá-cá", disse.

Governo de SP

O candidato pelo PSL disse ainda ter recomendado neutralidade aos companheiros de partido na eleição para governador de São Paulo. Ele disse ter conversado ontem por telefone com o candidato do PSDB, João Doria.

"Não vou meter minha colher em problemas partidários", afirmou Bolsonaro. "Recomendei, não sou capitão nessa hora, neutralidade Se a Joice quiser apoiar um ou outro. Não queremos adesões para o outro lado. Afinal de contas, não é esse o DNA", complementou

Bolsonaro reclamou dos ataques que recebeu do adversário tucano no primeiro turno, Geraldo Alckmin, e de um suposto apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) ao candidato do PT, Fernando Haddad. "Mais uma vez Fernando Henrique Cardoso disse que, em havendo segundo turno, votaria no PT", disse. 



Comentários

Por LYRA,12/10/2018

Eu queria assistir um debate entre esses dois MELIANTES, um BANDIDO DA FACÇÃO DO PT E O OUTRO BANDIDO E DITADOR DA FACÇÃO PSL mas, pelo visto o tal BOLSA NO ARO, corre de um debate como assim corre o DIABO da cruz pois, sabe que iria ser indagado sobre as mortes durante a DITADURA, também conhecida como REGIME MILITAR, a qual ele quer ressuscitar e, tudo pode ficar provado quando ele afirma que "AS MORTES PRATICADAS PELOS MILITARES NA DITADURA, SERIA IGUAL AS MORTES OCORRIDAS DURANTES AS FESTAS DE CARNAVAL", ou seja, o meliante é um grande cabra safado.

Por Ronaldo Sales,12/10/2018

Quando o cara não argumentos para debater, correr é a solução. Alguém surpreso? Eu não!

Por JARBAS LEITE,11/10/2018

ESTÁ CERTÍSSIMO. PARTICIPAR SÓ VAI AJUDAR AO POSTE 2. A GANHAR NADA. A NÃO SER POSSIBILIDADE DE PIORAR A SAÚDE, PARA NÃO DEIXAR DE PARTICIPAR, COMPAREÇA AO ULTIMO DA GLOBO, QUE É O MAIS IMPORTANTE E ATÉ LÁ DEVE ESTAR RECUPERADO.

Por Leo Lopes ,11/10/2018

Parabéns a quem deu a idéia para o Bolsonaro de não participar de debates . Ele não deve se misturar com criminosos, é um mau exemplo de um futuro presidente. Melhor seria entrevistas coletivas amplas e irrestritas para toda a imprensa nacional e internacional , o que certamente mostraria seu apreço pela democracia e liberdade de imprensa.

Por Almeida,11/10/2018

Haddad é um fantoche de um presidiário. Haddad não merece a honra de participar de um debate em cadeia nacional com Bolsonaro.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM