Jornal do Commercio
ELEIÇÕES 2018

Haddad propõe pacto contra violência: 'isso precisa parar'

"Violência não se responde com violência", disse o candidato do PT

Publicado em 11/10/2018, às 08h18

Os candidatos do PT e do PSL se pronunciaram contra a violência crescente nessas eleições / Foto: AFP
Os candidatos do PT e do PSL se pronunciaram contra a violência crescente nessas eleições
Foto: AFP
JC Online

Diante dos ânimos aflorados no segundo turno das eleições e com a crescente de uma onda de truculência entre os eleitores, o candidato Fernando Haddad (PT) propôs um pacto contra os atos violentos. “Estamos conversando com todas as forças que queiram conter a barbárie, que está em escalada no país. Nós temos que botar um fim nessa violência. É demais o que está acontecendo", afirmou em coletiva de imprensa.

"Estamos recebendo mensagem de atos de violência em todo o país, alguns chegam à imprensa, outros não, além da continuidade das mentiras pelo WhatsApp e pelo Facebook. Isso precisa parar. Violência não se responde com violência", declarou o petista, referindo-se também as correntes falsas que circulas pelas redes.

Bolsonaro 'dispensa' voto de quem pratica violência

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, também se pronunciou nesta quarta (10), através das rede sociais, e afirmou que "dispensa" o voto e qualquer aproximação de quem pratica violência contra outros eleitores.

"A este tipo de gente peço que vote nulo ou na oposição por coerência, e que as autoridades tomem as medidas cabíveis, assim como contra caluniadores que tentam nos prejudicar", disse o presidenciável, alfinetando o concorrente.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM