Jornal do Commercio
ELEIÇÕES 2018

PT planeja revelar parte do gabinete antes do 2º turno

Nomes para as pastas de Educação, Fazenda e Justiça devem ser divulgados pelo PT antes do 2° turno

Publicado em 11/10/2018, às 09h29

Jaques Wagner, um dos coordenadores de campanha do PT, afirmou que os nomes serão divulgados para 'tranquilizar a população' / Foto: José Cruz/Agência Brasil
Jaques Wagner, um dos coordenadores de campanha do PT, afirmou que os nomes serão divulgados para 'tranquilizar a população'
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O ex-ministro e ex-governador Jaques Wagner (PT), senador eleito pela Bahia e um dos coordenadores da campanha do candidato à Presidência Fernando Haddad (PT), afirmou nesta quarta-feira (10), que nomes de ministros de um governo petista podem ser anunciados antes da eleição.

As pastas de Educação, Fazenda e Justiça podem ter divulgados "nomes que tranquilizem a população", segundo Wagner. "Pode ser que ele anuncie um, dois, três nomes, na Educação, Fazenda, Justiça (...) Na Educação, pode ser que anuncie uma sumidade da Educação", afirmou.

Segundo Wagner, na Educação o anúncio teria a função de minimizar o impacto de notícias falsas. Na Justiça, afirmou, a divulgação teria a função de dar recados na área de segurança, uma das principais bandeiras do adversário Jair Bolsonaro (PSL). "O discurso sobre segurança pública tem que ser duro, senão a população não acredita em você", disse.



O ex-ministro disse ainda que o perfil da equipe econômica não seria encabeçada por alguém do mercado financeiro. O nome ideal, afirmou, "pode ser de alguém da indústria ou algum desenvolvimentista", mas "seguramente não será alguém do mercado financeiro", porque "esse perfil do mercado a gente já conhece"

Wagner chamou Bolsonaro de "candidato fake, que vive de fake news". Em outro momento, afirmou que o candidato do PSL é "valente fujão" e "valente de bravatas". "Nenhum empresário com juízo vai botar dinheiro aqui com um governo dessa natureza, sem saber que regra está valendo. Talvez a gente vire um governo só do agronegócio. É a contramão do mundo", afirmou Wagner. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Por Gonzaga,11/10/2018

Forasteiro falastrão, aproveitador da ignorância alheia. Se os baianos tivessem vergonha na cara teriam feito como os mineiros e dado um "pé na bu#da" desse calhorda!

Por José Marcos ,11/10/2018

O PT passou quase 13 anos no poder e deixou o país quebrado com 14 milhões de desempregados. Agora, vem esse sindicalista de bosta (alvo da lava-jato) com essa conversinha fiada. Botem a Dilma na Economia. KKKK.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM