Jornal do Commercio
Programa Social

Ministro das Cidades diz que PT 'quebrou' Minha Casa Minha Vida

Para Bruno Araújo, o governo Michel Temer “ressuscitou financeiramente” o programa

Publicado em 03/03/2017, às 12h59

O ministro afirmou que as novas regras no programa Minha Casa Minha Vida vão atender de modo especial Pernambuco / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
O ministro afirmou que as novas regras no programa Minha Casa Minha Vida vão atender de modo especial Pernambuco
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Aline Araújo

O Ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), avaliou que o governo Michel Temer está viabilizando a entrega de novos habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida após situação que o programa foi deixado pela administração da presidente deposta, Dilma Rousseff (PT). Em entrevista ao Super Manhã, da Rádio Jornal, o ministro afirmou que o PT quebrou o programa, enquanto a gestão Temer está “ressuscitando”. Além disso, Bruno Araújo acredita que a discursão sobre a autoria do programa pouco importa, desde que a finalidade seja cumprida. "Não interessa a população a autoria, interessa a entrega", disse. 

Bruno Araújo ainda criticou o modelo utilizado pela gestão petista para administrar o Minha Casa Minha Vida. Segundo ele, os habitacionais são muito populosos e são identificáveis em viagens aéreas, comparando com os Singapura em São Paulo. "Nós estamos entregando em Caruaru um habitacional de 4 mil unidades. Ou seja, falta de planejamento e governança. Raquel Lyra vai receber uma estrutura de uma cidade anexada a cidade, porque poderiam ter sido construído essa mesma quantidade, mas de forma pulverizada, em conjuntos com tamanhos específicos e distribuídos pela cidade", disse.

De acordo com o ministro, com as novas regras, só serão permitidos que 500 unidades habitacionais sejam construídas por empreendimento. "Vamos cuidar do Minha Casa Minha Vida agora do ponto de vista do humanismo, paisagismo e do urbanismo", falou. 



O ministro afirmou que as novas regras no programa Minha Casa Minha Vida vão atender de modo especial Pernambuco. Isso porque neste ano o programa vai dar atenção aos estados menos atendidos. "Tomei a decisão de, esse ano, o programa dar uma atenção especial para aqueles que tiveram menor atendimento. Pernambuco foi um dos Estados menos atendidos pelo programa e com esse novo regramento Pernambuco passa a ter uma atenção especial por parte do ministério", explicou. 

Saneamento 

Para Bruno Araújo, a universalização do saneamento do país só será possível com o capital privado e sem isso, mais de 80 anos seriam necessários. De acordo com ele, uma mudança na legislação está sendo preparada pela Casa Civil com o intuito de viabilizar melhorias no setor. 

“Saneamento é uma vergonha no país. E obviamente passa pela paciência sobre tudo de um governo que comece do zero a questão do saneamento. É um modelo desastroso. Só 5% é feito pela iniciativa privada”, disse.

 

Confira os três blocos do debate: 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM