Jornal do Commercio
REFORMA

Reforma é significativa, mas insuficiente, diz economista

Na palestra que aconteceu nesta segunda-feira (11), Heinz Rudolph, economista líder do Banco Mundial, fez uma análise da reforma

Publicado em 11/12/2017, às 15h41

O economista afirmou que será preciso encontrar uma
O economista afirmou que será preciso encontrar uma "solução cooperativa" entre Estados e governo federal.
Foto: Divulgação/Banco Mundial
Estadão Conteúdo

A reforma da Previdência proposta pelo governo federal é significativa, mas insuficiente, afirmou nesta segunda-feira (11), Heinz Rudolph, economista líder do Banco Mundial para o setor financeiro no Brasil. Segundo o especialista, que analisou a questão previdenciária no estudo sobre gastos públicos no Brasil, divulgado recentemente pelo banco multilateral, novas reformas precisarão rever a idade mínima de aposentadoria das mulheres e o regime do setor público.

"A reforma é significativa, mas ainda é insuficiente", afirmou Rudolph, em palestra no seminário "Previdência: o desafio imposto pela longevidade", organizado pelo Banco Mundial e pela Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio.



Outra alteração que será necessária em reformas futuras será reduzir a "taxa de reposição", ou seja, o quanto o valor da aposentadoria representa em relação ao salário do trabalhador na ativa, conforme o economista. "Se você fala no resto do mundo que o aposentado quer uma taxa de reposição de 100%, está totalmente fora de questão", afirmou Rudolph.

No caso do regime do setor público, o economista afirmou que será preciso encontrar uma "solução cooperativa" entre Estados e governo federal. Outro tema que terá que ser enfrentado, completou Rudolph, será a desvinculação do benefício previdenciário mínimo do salário mínimo. "A política de indexação do salário mínimo terá que ser muito conservadora para diminuir o déficit previdenciário no futuro", afirmou o economista.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM