Jornal do Commercio
Legitimação

Exército defende declarações de general Villas Bôas no Twitter

Pelo Twitter, o general afirmou que a instituição não aceitava 'impunidade' e que estava atenta 'às suas missões institucionais'

Publicado em 04/04/2018, às 22h28

"As palavras do general Villas Bôas deixam claro sua preocupação com o País, expressando ideias já abordadas em diversas outras ocasiões", disse o Exército em nota
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O Exército brasileiro defendeu nesta quarta-feira (4), as manifestações do general Eduardo Villas Bôas na véspera do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pelo Twitter, ele afirmou que a instituição não aceitava "impunidade" e que estava atenta "às suas missões institucionais".

"As palavras do general Villas Bôas deixam claro sua preocupação com o País, expressando ideias já abordadas em diversas outras ocasiões", disse o Exército em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo.

O texto também afirmou que "o Comandante do Exército é a autoridade responsável por expressar o posicionamento institucional da Força e tem se manifestado publicamente sobre os temas que considera relevantes".



Regulamento Disciplinar do Exército

O posicionamento do Exército foi enviado depois de a reportagem questionar a instituição sobre o Regulamento Disciplinar do Exército, que proíbe militares de se manifestar publicamente a respeito de assuntos de natureza político-partidário, ao menos que esteja autorizado.

O decreto de agosto de 2002 tem por "finalidade especificar as transgressões disciplinares e estabelecer normas relativas a punições disciplinares" e lista 113 ações que, em tese, não deveriam ser praticadas por todos os militares - inclusive pelo general Villas Bôas.

O regimento diz ainda que um militar da ativa não deve "tomar parte em discussão a respeito de assuntos de natureza político-partidária ou religiosa". Um membro do Exército também precisaria de autorização para "discutir ou provocar discussão, por qualquer veículo de comunicação, sobre assuntos políticos ou militares". Ao militar também é vedado "tomar parte, fardado, em manifestações de natureza político-partidária".

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM