Jornal do Commercio
ALVOS

PT e MDB também vão responder por improbidade

O PT, PP e MDB dividiam o controle das três principais diretorias da Petrobras

Publicado em 13/06/2018, às 13h01

Nesta ação, o MPF pede que o PP e os políticos sejam condenados a pagar R$ 2,3 bilhões / Foto: Divulgação/Justiça Federal em Curitiba
Nesta ação, o MPF pede que o PP e os políticos sejam condenados a pagar R$ 2,3 bilhões
Foto: Divulgação/Justiça Federal em Curitiba
Estadão Conteúdo

Depois do PP, PT e MDB também deverão ser alvo de ações de improbidade administrativa movidas pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Os dois partidos dividiam com o PP o controle das três principais diretorias da Petrobras, por meio das quais, segundo o Ministério Público Federal, foram desviados mais de R$ 40 bilhões em propinas em 10 anos.

Na ação contra o PP e seus políticos, o MPF sustenta que a legenda, como pessoa jurídica, deve ser responsabilizada, "quer porque seus agentes receberam propina por meio de doações eleitorais simuladas, quer porque seus candidatos foram eleitos com financiamento irregular, quer porque a agremiação partidária recebeu recursos públicos via fundo partidário".

Nesta ação, o MPF pede que o PP e os políticos sejam condenados a pagar R$ 2,3 bilhões.

O MPF não comenta ações ainda não apresentadas, mas segundo apurou a reportagem, o valor a ser cobrado do PT deverá ser ainda maior. Segundo os processos criminais, a Diretoria de Serviços, controlada pelo partido, arrecadaria propinas em contratos de todas as áreas - não se restringindo a negócios de sua área -, por ser responsável por fazer contratos e gerenciar obras.



Segundo os procuradores da Lava Jato, o PP (e os demais partidos que ainda serão alvo de processo) "seria beneficiário do pagamento de propina a seus candidatos por meio de doações eleitorais fictícias".

Pela tese da acusação, "com mais dinheiro, o partido teria angariado mais cadeiras na Câmara - notadamente em virtude do sistema proporcional de votos -, assim como conquistado maior porcentual de recursos no Fundo Partidário". 

 


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Lopes,13/06/2018

Vejo um político e associo imediatamente isso a figura de um ladrão , corrupto e vigarista. Que classe política essa brasileira ! Se fizerem a árvore genealógica deles vão todos bater naqueles criminosos degregados enviados por Portugal e outras nações para o Brasil.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM