Jornal do Commercio
CRÍTICA

Deputado considera escolha de Damares uma 'afronta' a Magno Malta

''Se antes parecia uma ingratidão, agora fica claro que há uma intenção de afrontar o Magno Malta'', disse o deputado Sóstenes Cavalcante

Publicado em 06/12/2018, às 16h41

Damares Alves foi anunciada nesta quinta-feira (6) como chefe do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos / Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Damares Alves foi anunciada nesta quinta-feira (6) como chefe do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) considerou uma provocação a escolha de Damares Alves para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. "Se antes parecia uma ingratidão, agora fica claro que há uma intenção de afrontar o Magno Malta", disse à reportagem o parlamentar que é membro do núcleo duro da frente evangélica na Câmara.

Desde o início da campanha de Jair Bolsonaro, o senador do PR era um dos cotados para assumir uma posição no primeiro escalão do presidente eleito. "Eu gosto muito da Damares, mas acho que ela também erra ao aceitar o convite, ignorando o Magno Malta", completou Sóstenes. Damares é assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição.

Mais cedo, o presidente da frente parlamentar evangélica, deputado Takayama (PSC-PR), aplaudiu a escolha da pastora e advogada e disse que ela é "amada pela frente".

Futura ministra

Damares Alves foi anunciada nesta quinta-feira (6) como chefe do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Damares, que é advogada, educadora e pastora evangélica, é a segunda mulher anunciada para compor o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, que já conta com 21 ministérios.



O anúncio foi feito pelo ministro extraordinário de transição Onyx Lorenzoni no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição.

A futura ministra disse que vai trazer para o protagonismo mulheres que ainda não foram atingidas por políticas públicas e que vai fazer um amplo pacto pela infância, já que a Secretaria da Infância também vai integrar a Pasta.

"Infância vai ser prioridade nesse governo, é intenção do presidente", disse Damares após ser anunciada como ministra.

Sem citar o aborto, Damares disse que o primeiro direito a ser protegido será o direito à vida. "Entendemos que o maior e o primeiro direito a ser protegido é o direito à vida, nós vamos trabalhar nessa linha", declarou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM