Jornal do Commercio
ENCONTRO

Mourão recebe integrantes da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira

A conversa com o vice-presidente eleito não foi para tratar em específico da transferência embaixada do Brasil em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém

Publicado em 18/12/2018, às 21h37

''Conversamos sobre as possibilidades de comércio e investimentos no Brasil'', escreveu Hamilton Mourão  / Foto: Reprodução/ Twitter
''Conversamos sobre as possibilidades de comércio e investimentos no Brasil'', escreveu Hamilton Mourão
Foto: Reprodução/ Twitter
Estadão Conteúdo

Em meio à polêmica em torno da possível transferência da embaixada do Brasil em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, o vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, recebeu nesta terça-feira (18) integrantes da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e postou uma foto em sua conta no Twitter. "Recebi no Gabinete de Transição, em Brasília, representantes da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, quando conversamos sobre as possibilidades de comércio e investimentos no Brasil dos 22 países árabes representados pelo órgão", escreveu.

Os árabes, que apoiam a Palestina, são contra a transferência da embaixada do Brasil, que significaria reconhecer a reivindicação de Israel sobre a cidade de Jerusalém. A mudança é uma promessa de campanha do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Por causa dela, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, confirmou presença na cerimônia de posse.

Mais cedo nesta terça, a Liga Árabe aprovou, no Cairo, uma resolução pedindo que o Brasil desista de seu plano. Segundo o governo palestino, autoridades brasileiras serão advertidas que haverá medidas nos campos político, diplomático e econômico caso a mudança seja concretizada.

A conversa com Mourão, porém, não foi para tratar desse tema em específico. "Levamos a ele um estudo sobre o potencial de comércio e investimento com os países árabes", disse à reportagem o presidente da Câmara, Rubens Hannun.



A questão da embaixada foi abordada quando o executivo contou a Mourão que, numa viagem recente aos países árabes, percebeu o risco de haver uma "postura mais efetiva", com consequências negativas para os negócios com o Brasil. Eles não perguntaram ao general se a embaixada vai mesmo ser transferida.

Os números apresentados pela Câmara servem, porém, para ilustrar o potencial prejuízo com a medida. As projeções indicam que o comércio pode chegar a US$ 20 bilhões num prazo de quatro anos.

Além disso, os bilionários fundos soberanos do mundo árabe, formados com o dinheiro obtido com a venda de petróleo, estão interessados em investir em infraestrutura logística no Brasil, com vistas ao transporte de alimentos. "Existe possibilidade de o Brasil ser o maior parceiro dos árabes no agronegócio", afirmou Hannun.

Obstáculos

Para isso, é preciso remover alguns obstáculos. O principal deles é a inexistência, na maior parte dos casos, de acordos que impeçam a dupla tributação dos investimentos dos árabes no Brasil. Neste ano, foi assinado o acordo do tipo com os Emirados Árabes Unidos. Mas falta, por exemplo, fazer o mesmo com a Arábia Saudita, que recentemente criou um fundo específico para aplicar em segurança alimentar.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM