Jornal do Commercio
Nova oposição

PSB, PDT e PCdoB formam bloco de oposição na Câmara sem o PT

Formação do bloco isola o PT, maior bancada da Câmara e partido que historicamente liderou o campo político da esquerda no País

Publicado em 20/12/2018, às 17h02

Líder da bancada do PSB, Tadeu Alencar, comandou a formação do bloco junto com Orlando Silva (PCdoB) e André Figueiredo (PDT) / Foto: Lúcia Bernardo Filho/Câmara dos Deputados
Líder da bancada do PSB, Tadeu Alencar, comandou a formação do bloco junto com Orlando Silva (PCdoB) e André Figueiredo (PDT)
Foto: Lúcia Bernardo Filho/Câmara dos Deputados
Editoria de Política

O Partido Socialista Brasileiro (PSB), o Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) anunciaram nessa quinta-feira (20) que irão formar um bloco político de oposição ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara dos Deputados. Com essa articulação, o grupo isola o Partido dos Trabalhadores (PT), maior bancada na Casa Baixa e partido que historicamente liderou o campo político da esquerda no País. O novo bloco terá um total de 70 deputados federais na legislatura que se inicia em 2019.

A decisão foi tomada através dos líderes das bancadas federais: Os deputados Tadeu Alencar (PSB, André Figueiredo (PDT) e Orlando Silva (PCdoB). 

Oposição 

Segundo a nota, o bloco partidário vai fortalecer as posições políticas desses partidos que possuem identificação histórica "mais aqueles que eventualmente ao bloco queira se reunir", diz nota, em um aceno a outros partidos fora do grupo, incluindo o próprio PT. "Reafirmam, assim, que farão oposição ao governo eleito, em conformidade com o resultado e o desejo expresso pelas urnas, na defesa de Democracia, dos direitos sociais, dos valores éticos e republicanos, e defenderão ideias e propostas a favor dos interesses do País", finaliza nota. 



No primeiro turno da eleição presidencial, o PDT teve Ciro Gomes como candidato. No segundo turno, o partido anunciou “apoio crítico” à candidatura de Fernando Haddad (PT) na corrida presidencial. Já o PCdoB teve Manuela D’Ávila como vice na chapa de Haddad. O PSB apoiou o PT no segundo turno das eleições.

Leia a íntegra da nota

"O Partido Socialista Brasileiro, o Partido Democrático Trabalhista e o Partido Comunista do Brasil, através dos líderes de suas bancadas na Câmara dos Deputados, anunciam que, na próxima legislatura, comporão um bloco partidário que fortaleça as posições políticas e a ação parlamentar desses partidos que têm identidade histórica e mais aqueles que eventualmente ao bloco queira se reunir. Reafirmam, assim, que farão oposição ao governo eleito, em conformidade com o resultado e o desejo expresso pelas urnas, na defesa de Democracia, dos direitos sociais, dos valores éticos e republicanos, e defenderão ideias e propostas a favor dos interesses do País". 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM