Jornal do Commercio
Segurança

Último ensaio para a posse de Bolsonaro usa carro fechado

Segundo o general Sérgio Etchegoyen, ameaças contra Bolsonaro ainda são reais

Publicado em 30/12/2018, às 17h41

Posse contará com forte esquema de segurança / Foto: Reprodução/Presidência da República
Posse contará com forte esquema de segurança
Foto: Reprodução/Presidência da República
JC Online
com informações da ABr e AFP

Foi realizado neste domingo (30) o segundo e último ensaio na Esplanada dos Ministérios para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Assim como o último domingo (23), militares e agentes de segurança simularam o passo a passo para a cerimônia, porém, o dublê que interpretou Bolsonaro fez o trajeto da Catedral Metropolitana não usou o tradicional Rolls-Royce e fez o percurso em um carro fechado. O general Sérgio Etchegoyen, Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, afirmou que ameaças são reais.

“As ameaças são reais. Nós não temos o direito de descartar nenhuma delas. Todas serão neutralizadas. Sobre o uso do carro aberto ou fechado, ele complementa que a decisão será feita pelo chefe do Executivo. "A decisão do carro aberto ou fechado, que é uma coisa menor para uma festa tão grande, será decidida pelo presidente da república."

Neste domingo foi realizado o trajeto exato que será executado no dia 1° de Janeiro pelo presidente eleito. Diferentemente do primeiro, esse segundo ensaio foi fechado ao público e a esplanada foi bloqueada para passagem.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Ameaças

Segundo o delegado-chefe da 18ª Delegacia de Polícia em Brasilândia-DF, Adval Cardoso, no último dia 25, uma bomba foi encontrada em frente ao Santuário Menino Jesus de Praga em Brazlândia-DF, considerada um dos três maiores santuários do Brasil. "Se tivesse explodido, poderia ter causado uma grande tragédia”, afirma Adval.



Antimísseis e aviões de combate 

Um forte esquema de segurança, incluindo equipamentos antimísseis, aviões de combate e um controle terrestre rigoroso foi montado para a cerimônia de posse, que está prevista para as 14h30. Ruas de Brasília ficarão fechadas ao público, que poderá assistir ao cortejo à distância.

Espera-se a presença de pelo menos 12 chefes de Estado e governo, entre outros representantes, mesmo número que veio ao Brasil para a posse, em 2003, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, hoje preso.

Na ocasião atual, entre os presentes estarão o premier de Israel, Benjamin Netanyahu, e o secretário de Estado americano, Mike Pompeo. 

Mais de 3.200 policiais, bombeiros e integrantes de Exército, Marinha e Aeronáutica farão parte do esquema de segurança. O Palácio do Planalto estima a presença de entre 250 mil e 500 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, por onde passará o cortejo presidencial.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM