Jornal do Commercio
MEDIDA

Bolsonaro deve assinar decreto que flexibiliza a posse de armas em breve

De acordo com o vice-presidente Hamilton Mourão, Bolsonaro deve colocar a medida em prática antes de viajar à Suíça para participar do Fórum Econômico Mundial

Publicado em 08/01/2019, às 17h59

A declaração foi feita após a segunda reunião ministerial do governo Bolsonaro  / Foto: Alan Santos/PR
A declaração foi feita após a segunda reunião ministerial do governo Bolsonaro
Foto: Alan Santos/PR
JC Online
Com informações do jornal Folha de S. Paulo

O presidente Jair Bolsonaro pretende assinar o decreto que permite a posse de armas em breve. De acordo com o vice-presidente Hamilton Mourão, Bolsonaro deve colocar a medida em prática antes de viajar para participar do Fórum Econômico Mundial, que acontecerá de 22 a 25 de janeiro em Davos, na Suíça. "Ele deve implementar, com certeza, antes da viagem", disse o vice-presidente à Folha de S. Paulo.

A declaração de Mourão foi realizada após a segunda reunião ministerial do governo Bolsonaro, que aconteceu nesta terça-feira (8) em Brasília. Segundo relatos, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, informou que a medida está em fase final de elaboração.



Decreto

O decreto permitirá a posse de arma de fogo a todas as pessoas que não possuírem ficha criminal. Além de permitir a anistia para quem já possui arma e perdeu o prazo de renovação e aumentar o prazo de validade da autorização, que atualmente é de cinco anos, para dez.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM