Jornal do Commercio
PETROBRÁS

‘Amigo particular’ de Bolsonaro é indicado gerente na Petrobrás

Carlos Victor Guerra Nagem, capitão-tenente reserva da Marinha, é funcionário da estatal há 11 anos e já se licenciou duas vezes para disputar eleições

Publicado em 11/01/2019, às 07h17

Em 2016, Bolsonaro gravou um vídeo pedindo votos para o Capitão Victor, referindo-se a ele como
Em 2016, Bolsonaro gravou um vídeo pedindo votos para o Capitão Victor, referindo-se a ele como "meu amigo particular"
Foto: AFP
Estadão Conteúdo

Um capitão-tenente da reserva da Marinha classificado como "amigo particular" do presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi indicado na quinta, 10, para assumir a gerência executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobrás. Carlos Victor Guerra Nagem é funcionário da estatal há 11 anos e atualmente trabalha em Curitiba.

Desde que ingressou na Petrobrás, Nagem se licenciou em duas ocasiões, para disputar as eleições de 2002 e de 2016, usando a alcunha de Capitão Victor e filiado ao PSC (partido que Bolsonaro integrou e pelo qual o atual presidente foi eleito deputado federal em 2014).

Na primeira, Capitão Victor tentou se eleger deputado federal pelo Paraná; na segunda disputou uma cadeira de vereador em Curitiba. Nas duas foi derrotado. Em 2016, Bolsonaro gravou um vídeo em que pede votos para o candidato que classificou como "meu amigo particular": "É um homem, um cidadão que conheço há quase 30 anos. Um homem de respeito, que vai estar à disposição de vocês na Câmara lutando pelos valores familiares. E quem sabe no futuro tendo mais uma opção para nos acompanhar até Brasília", afirma o atual presidente no vídeo de 2016. "Todos nós ganharemos", continua Bolsonaro.

Na campanha, um dos slogans do Capitão Victor afirma que "Bolsonaro (o) indicou".

Experiência

Em nota, a Petrobrás confirmou a indicação e afirmou que o nome ainda "será submetido aos procedimentos internos de governança corporativa". Segundo a estatal, Nagem é graduado em Administração pela Escola Naval e há seis anos atua na área de Segurança Corporativa da Petrobrás. A empresa afirma ainda que o indicado possui mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem dez anos de experiência como professor no ensino superior.



De acordo com o site O Antagonista, o anúncio foi feito por videoconferência para os funcionários na quinta. O salário dele na empresa, segundo o site, passará de R$ 15 mil mensais para mais de R$ 50 mil.

Na quinta, às 23h, Bolsonaro divulgou no Twitter a indicação. "A seguir, o currículo do novo gerente executivo de Inteligência e Segurança da Petrobrás, mesmo que muitos não gostem, estamos no caminho certo", escreveu no post. Em outra postagem na mesma rede social, ele defendeu a indicação do Capitão Victor e reforçou a experiência do capitão-tenente, além de afirmar que será submetido aos procedimentos internos de governança corporativa da Petrobrás.

Capitão Victor vai substituir Regina de Luca, indicada pelo ex-presidente da Petrobrás Pedro Parente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM