Jornal do Commercio
CRISE NO GOVERNO

'Cumpri ofício até último instante', diz ex-presidente da Apex

Alex Carreiro publicou em seu perfil no Twitter uma mensagem agradecendo à oportunidade de presidir órgão

Publicado em 11/01/2019, às 16h45

Carreiro (foto) é a primeira baixa da gestão Bolsonaro, que anunciou ontem o nome do embaixador Mario Vilalva para o cargo / Foto: Divulgação
Carreiro (foto) é a primeira baixa da gestão Bolsonaro, que anunciou ontem o nome do embaixador Mario Vilalva para o cargo
Foto: Divulgação
Estadão Conteúdo
Marcelo Osakabe

Demitido ontem pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex-presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) Alex Carreiro publicou em seu perfil no Twitter uma mensagem agradecendo à oportunidade e salientando que cumpriu "até o último instante" suas funções no cargo.

"Recebi do excelentíssimo presidente da República, Jair Bolsonaro, a honrosa missão de presidir a Apex-Brasil, ofício que cumpri até o último instante, sem abandonar meu posto", escreveu Carreiro. "Agradeço também aos excelentes funcionários da Apex-Brasil o convívio profícuo e aproveito para cumprimentar a nova diretoria e desejar-lhe sorte."



Ignorou Ernesto Araújo

Em seu texto, Carreiro ignorou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que havia publicado, um dia antes, na mesma rede social, uma mensagem dando conta de que o próprio Carreiro havia pedido demissão. Carreiro não aceitou a demissão e deu expediente normalmente ontem, até ser comunicado por Bolsonaro de sua exoneração.

Carreiro é a primeira baixa da gestão Bolsonaro, que anunciou ontem o nome do embaixador Mario Vilalva para o cargo. Sua exoneração ocorreu em meio a pressão de dirigentes da agência, descontentes com as demissões assinadas por ele em menos de uma semana no cargo.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM