Jornal do Commercio
POLÊMICA

Queiroz diz que dança no hospital foi para levar alegria à enfermaria

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro disse estar revoltado com circulação de vídeo onde aparece dançando

Publicado em 12/01/2019, às 20h15

Em novas imagens, Queiroz se explica sobre vídeo dançando no hospital / Foto: Reprodução de vídeo
Em novas imagens, Queiroz se explica sobre vídeo dançando no hospital
Foto: Reprodução de vídeo
Estadão Conteúdo
Constança Rezende

Em novo vídeo divulgado por sua família, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício de Queiroz, deitado em uma cama, diz que a gravação em que aparece dançando no hospital Albert Einstein aconteceu porque ele quis dar "cinco segundos de alegria a uma tristeza que se tomava dentro da enfermaria".

Ele disse também estar revoltado com a circulação do vídeo e que estava apenas comemorando a virada do ano com a sua família.



"Estão dizendo que nesse vídeo eu estava comemorando o não comparecimento meu ao Ministério Público. Isso é muita maldade", afirmou.

Queiroz afirmou que está se recuperando de uma operação para a retirada de um câncer (feita, segundo ele, no dia 1º de janeiro) e que está no aguardo para passar por um tratamento médico. "Tão logo acabe tudo isso, eu estarei pronto para esclarecer qualquer dúvida ao Ministério Público", afirmou. Ao Estado, Queiroz disse que o tratamento poderia levar de três a seis meses. 

Virada do ano

O vídeo, gravado por uma filha de Queiroz, viralizou neste sábado nas redes sociais. A defesa diz que as imagens foram feitas em 'raro momento de descontração'. As imagens foram feitas na virada do ano, no dia 31 de dezembro, dentro do quarto do hospital, onde o ex-assessor estava internado. Queiroz afirmou que foi submetido no dia seguinte a uma cirurgia para a retirada de um câncer no intestino.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM