Jornal do Commercio
CRÍTICAS

'Fui demitido pelo Carlos Bolsonaro', diz Bebianno em entrevista

De acordo com o ex-ministro, o vereador Carlos Bolsonaro fez 'macumba psicológica na cabeça do pai', o presidente Bolsonaro

Publicado em 19/02/2019, às 20h37

Na entrevista, Bebianno concentrou críticas em Carlos e poupou Bolsonaro / Reprodução de vídeo/Jovem Pan
Na entrevista, Bebianno concentrou críticas em Carlos e poupou Bolsonaro
Reprodução de vídeo/Jovem Pan
JC Online

O ex-ministro Gustavo Bebianno afirmou, em entrevista à Jovem Pan nesta terça-feira (19), que o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) foi o responsável por sua saída da Secretaria-Geral da Presidência da República.

''Fui demitido pelo Carlos Bolsonaro. Na verdade, não era nem para eu ter assumido, nunca pedi nada ao presidente, disse que estava fazendo um trabalho pelo meu País", disse.

"Macumba psicológica"

Mostrando-se decepcionado, mas sem criticar Bolsonaro em nenhum momento, Bebianno afirmou que Carlos fez "macumba psicológica na cabeça do pai".

"Minha indignação é por ter servido como um soldado leal, disposto a matar e morrer, e no fim da luta ser crucificado, levar um tiro nas costas porque Carlos fez uma macumba psicológica na cabeça do pai", desabafou.

"Agressividade acima do normal"

Bebianno também afirmou que o filho do presidente "tem um nível de agressividade acima do normal". Segundo o ex-ministro, no Rio de Janeiro, onde cumpre mandato, Carlos é conhecido como "destruidor de reputações". "Se ouvir os próprios membros do PSL no Rio de Janeiro,  muitos foram atacados de forma muito forte, sem motivo, pelo Carlos. Esse troço virou bola de neve e as pessoas tem medo de confrontar. Diversas vezes ele me agrediu [verbalmente] direta ou indiretamente", complementou.



"Existe uma falha no que diz respeito ao comportamento do Carlos, o presidente tinha que dar um basta. Se fosse meu filho, eu estaria preocupado, ele coleciona inimigos e não mede as consequências dos seus atos", acrescentou Bebianno.

Elogios a Bolsonaro

Em toda a entrevista, Bebianno poupou Bolsonaro de críticas e destacou a gratidão que sente pelo presidente.

"Eu tenho caráter. Não vou atacar nosso presidente. Ele é um homem correto, que quer o bem do nosso País. O governo vai dar certo", disse.

Exoneração de Bebianno

Bebianno foi exonerado nessa segunda-feira (18). Na semana anterior, em entrevista ao jornal O Globo, ele havia negado que existiria uma crise no governo. "Não existe crise nenhuma. Só hoje falei três vezes com o presidente", afirmou. No Twitter, Carlos Bolsonaro disse que o ex-ministro mentiu ao afirmar que teria conversado três vezes com o presidente no dia 12 de fevereiro. 

Na tarde desta terça-feira (19), o site da revista Veja divulgou 12 áudios supostamente enviados pelo ex-Secretário Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, ao presidente Jair Bolsonaro. O conteúdo da conversa contradiz o que foi dito pelo filho do presidente. Ouça o conteúdo.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM