Jornal do Commercio
Notícia
CONDENAÇÃO

Haddad é condenado a 4 anos e 6 meses em semiaberto por caixa dois

Foi imposta, pela Justiça Eleitoral, a pena por Falsidade Ideológica durante a campanha de 2012 de Haddad

Publicado em 20/08/2019, às 17h03

Ele deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas idôneas para justificar despesas, segundo Luiz Henrique Dal Poz / Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Ele deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas idôneas para justificar despesas, segundo Luiz Henrique Dal Poz
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
JC Online
Com informações do Estadão

O ex-prefeito e candidato à presidência da República em 2018 Fernando Haddad (PT) foi condenado por suposto caixa dois da UTC Engenharia em sua campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. Segundo informações do Estadão, a Justiça Eleitoral impôs a pena por falsidade ideológica eleitoral, que tem duração de 6 anos e 4 meses em regime semiaberto, segundo informações da Justiça, e cabe recurso.

Depoimento

Segundo Luiz Henrique Dal Poz, em acusação, o ex-prefeito 'deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas idôneas para justificar despesas'. Haddad foi denunciado por suposto caixa dois de R$2,6 milhões da UTC Engenharia. Os valores teriam sidos repassados pela empreiteira diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical conhecido como 'Chico Gordo', pelo PT. Ele confessou que recebem os pagamentos, mas falou ainda que não eram destinados à campanha de Haddad em 2012, mas a outros candidatos petistas cujos nomes não foram revelados à Polícia Federal.



A denúncia narra que R$ 3 milhões teriam sido negociados com o empresário Ricardo Pessoa, da UTC, e depois reacordados para R$ 2,6 milhões. Além do empreiteiro, que é delator, o doleiro Alberto Youssef também citou as operações em depoimento.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM