Jornal do Commercio
Notícia
Crítica

Witzel compara Bolsonaro ao 'maluco lá da Venezuela' e critica Guedes

Gorvenador do Rio mostrou desaprovação com relação aos rumos do governo federal em diferentes áreas

Publicado em 17/12/2019, às 14h48

Witzel não confirmou sua candidatura presidencial em 2022 / Foto: Agência Brasil
Witzel não confirmou sua candidatura presidencial em 2022
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O governador do Rio de janeiro, Wilson Witzel, criticou o presidente Jair Bolsonaro e os rumos do governo federal em diferentes áreas, incluindo o neoliberalismo representado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Sobre a retórica de Bolsonaro, Witzel disse que ela se compara a discursos de líderes autoritários.

"Típico de (Alberto) Fujimori, (Recep Tayyip) Erdogan, o outro maluco lá da Venezuela...(Hugo) Chávez." O governador citou o livro Como as Democracias Morrem para embasar sua crítica "É um vocabulário (o de Bolsonaro) de quem não respeita a diversidade de opiniões."

Durante um café da manhã com a imprensa, convocado para apresentar um balanço do primeiro ano de gestão à frente do Palácio Guanabara, Witzel adotou uma linha que configura sua faceta mais moderada desde que assumiu o mandato. Destacou, por exemplo, a importância de se pensar no social - e, tendo isso como gancho, criticou as propostas de Paulo Guedes, entre elas o pacto federativo, que estariam levando o País a uma "direção equivocada".



Ao analisar a conjuntura da América do Sul, principalmente a convulsão social chilena, disse ainda que a política econômica de Guedes não pode pensar apenas na contenção de despesas, deixando de lado políticas de bem-estar.

Candidatura presidencial

Apesar de tecer uma série de análises sobre o País, com bandeiras cada vez mais ao centro, Witzel não confirmou sua candidatura presidencial em 2022. "Sou candidato a governar bem o Rio de Janeiro", divagou. Como justificativa para falar tanto sobre o Brasil, lembrou que é presidente de honra do seu partido, o PSC, e que por isso é uma liderança nacional.

O governador comentou, inclusive, que há uma proposta de fusão entre o PSC e o PSL, antigo partido de Bolsonaro. "Estamos analisando, vamos conversar. Temos que avaliar. O PSC tem uma tradição de longa data."
     




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM