Jornal do Commercio
operação turbulência

Após perícia, Polícia Civil não comenta morte de empresário foragido da Operação Turbulência

Paulo César de Barros Morato deu entrada no motel ao meio-dia dessa terça (22), dia em que a operação foi deflagrada

Publicado em 22/06/2016, às 23h21

Delegada Gleide Ângelo deixou o local sem falar com a imprensa / Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Delegada Gleide Ângelo deixou o local sem falar com a imprensa
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
JC Online

Com informações da repórter Renata Monteiro

A Polícia Civil deixou o motel onde estava o corpo do empresário Paulo César de Barros Morato, foragido da Operação Turbulência, sem dar informações à imprensa. Estavam no local a delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Gleide Ângelo, e a perita Vanja Coelho. As duas são consideradas parte da "elite" da Polícia Civil do Estado. O corpo foi removido do local por volta das 22h40.

>> PF descobre esquema de lavagem de dinheiro a partir de avião que transportava Eduardo Campos

A delegada deixou o local com um pacote na mão, sem informar o conteúdo. Informou à imprensa que não poderia conceder nenhuma entrevista nesta quarta (22) sobre o assunto. A perita também comunicou a mesma coisa. 


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

No entanto, a reportagem do JC apurou que, com o corpo de Paulo César Morato, foi encontrada uma quantia em dinheiro, o que pode indicar que ele estava se preparando para fugir. O valor não foi informado. 

O corpo também foi encontrado urinado e defecado, indícios de que ele tenha sofrido um ataque cardíaco. Funcionários do motel chamaram a Polícia.

Morato é apontado pela Polícia Federal de ser o proprietário da empresa de terraplenagem Câmara & Vasconcelos, acusada de lavagem de dinheiro e com participação da compra do avião do Cessna Citation PR-AFA, que servia de transporte do ex-governador Eduardo Campos (PSB) durante a campanha presidencial de 2014.



PRISÕES - Os empresários Apolo Santana Vieira (dono da empresa Bandeirantes Companhia Pneus), Arthur Roberto Lapa Rosal, João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho (filho do ex-deputado socialista Luiz Piauhylino) e Eduardo Freire Bezerra Leite foram alvos de mandados de prisão preventiva.

Os dois primeiros foram detidos no Recife, Apolo Santana estava malhando em uma academia no momento da prisão. Os outros dois foram localizados quando desembarcavam em São Paulo e foram transportados para o Recife.

A OPERAÇÃO TURBULÊNCIA - Na última terça (21), a Polícia Federal cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra suspeitos de integrar um esquema de lavagem de dinheiro. Empresas de fachada, constituídas em nome de 'laranjas', teriam movimentado ilegalmente mais de R$ 600 milhões desde 2010.

  >>> OPINIÃO: Do jatinho à Arena [GIOVANNI SANDES]

Segundo investigações da Polícia Federal, o montante adquirido no esquema de lavagem de dinheiro teria financiado campanhas de Eduardo Campos (PSB), inclusive a da presidência da República, em 2014. Em resposta às acusações, o PSB negou que tenha cometido algum tipo de ato ilícito. O senador Fernando Bezerra Coelho, que também teve o seu nome ligado às investigações, repudiou qualquer tipo de ligação  com a Operação Turbulência.

A investigação teve início a partir de análises de movimentações financeiras de empresas envolvidas na aquisição da aeronave que transportava o ex-governador Eduardo Campos em seu acidente fatal.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM