Jornal do Commercio
são joão

Artistas denunciam pagamento de propina em cachês de shows

Áudios de André Rios e Cezzinha denunciando a Empetur e Fundarpe circulam pela internet. Governo do Estado reage em nota

Publicado em 24/06/2016, às 11h22

Cantor André Rio disse que Empetur e Fundarpe pediram metade do cachê devolvido em propina / Foto: JC Imagem
Cantor André Rio disse que Empetur e Fundarpe pediram metade do cachê devolvido em propina
Foto: JC Imagem
Mariana Araújo

Após a divulgação de áudios dos artistas André Rio e Cezzinha, denunciando o pagamento de propinas através de cachês, o governo do Estado apressou-se e divulgou uma nota em que afirma que segue "todos os critérios e normas legais nas contratações", seguindo recomendações do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público. O texto diz, ainda, que o governo irá acionar a Justiça para punir criminalmente os responsáveis por "acusações inverídicas". A nota é assinada pelos secretários de Turismo, Felipe Carreras, e de Cultura, Marcelino Granja, e pelas presidentes da Empetur, Ana Paula Vilaça, e da Empetur, Márcia Souto. 

No aúdio divulgado no aplicativo Whatsapp, André Rio conversa com um amigo identificado apenas como Claudinho e afirma que recebeu, no dia último dia 22, convites da Empetur para fazer quatro shows no período junino, sendo dois pela Fundarpe. "Acontece o seguinte: eu teria que deixar metade do meu cachê de comissão. Tá vendo como são as coisas aqui nesse Estado? Como é que tá o Estado?", denuncia. 

Confira o áudio de André Rio:

"Se todo mundo não tiver uma postura de ombridade, de não aceitar e denunciar. Porque eu não pago nenhum tipo de 'bola' (propina). Tenho empresário para isso. E eles têm obrigação constitucional, na Constituição brasileira e do Estado, de promover a nossa cultura. Isso é um abusrdo eles chegarem de última hora oferecendo uma cidade longe, pega o cachê e diz que tem que deixar metade do chachê de 'bola' para para as pessoas que dirigem esses órgãos, essa esculhambação que tá. temos que nos juntar e ir no Ministério Público", acrescenta André Rios. 



Em seguida, foi divulgado um áudio atribuído a Cezzinha, que concorda com o posicionamento de André Rio e cobra união da classe artística. "André de fato tomou uma atitude que eu já venho falando há muito tempo, que deveríamos tomar. Algumas pessoas devem até estar perguntando porque eu não estou fazendo muito show. Por conta dessas sacanagens. E eu acho que a gente deve se posicionar, tem que acabar essa roubalheira toda e tem que se unir. É nessa hora que eu acho que a gente tem que fazer a diferença. Vamos fazer a diferença se unindo e agindo com atitude", diz Cezzinha.

Confira o áudio de Cezzinha:

A reportagem está tentanto contato com os artistas envolvidos na denúncia.

Confira a nota do governo do Estado: 

Sobre o áudio gravado pelo cantor André Rio, as secretarias de Turismo e de Cultura do Governo do Estado de Pernambuco, a Fundarpe e a Empetur informam que trabalham segundo as recomendações definidas pelo Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público, seguindo todos os critérios e normas legais nas contratações. O Governo de Pernambuco vai apurar e punirá civil e criminalmente qualquer um que venha a tomar este tipo de atitude na atual gestão. Além disso, vai acionar judicialmente qualquer pessoa que faça acusações inverídicas,  para que ele possa informar e provar quem realizou ou propôs este tipo de negociação, tal como o relatado pelo citado cantor.

- Felipe Carreras (secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco)

- Marcelino Granja (secretário de Cultura de Pernambuco)

- Ana Paula Vilaça (presidenta da Empetur)

- Márcia Souto (presidenta da Fundarpe)




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM