Jornal do Commercio
Reivindicação

Paulo Câmara é alvo de protesto no Aeroporto do Recife

O governador foi ao aeroporto acompanhar o embarque de alunos do Programa Ganhe o Mundo e foi recebido por moradores do Sancho

Publicado em 26/07/2016, às 16h19

Munidos de faixas, moradores do Sancho protestaram contra a desapropriação de casas no bairro para obras no presídio do Curado / Foto: Franco Benites/ JC
Munidos de faixas, moradores do Sancho protestaram contra a desapropriação de casas no bairro para obras no presídio do Curado
Foto: Franco Benites/ JC
Franco Benites

O governador Paulo Câmara foi (PSB) ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre, nesta terça-feira (26), acompanhar o embarque de alunos da rede estadual inseridos no Programa Ganhe o Mundo e foi surpreendido por integrantes da associação de moradores do Sancho, na Zona Oeste do Recife. O grupo foi ao aeroporto protestar contra a desapropriação de casas para obras no Complexo Industrial do Curado. Essa não é a primeira manifestação dos moradores, que, em abril, já tinham realizado um ato contra a retirada dos imóveis.

Os integrantes da associação afirmaram que o governo estadual não tem cumprido a palavra de parar as obras no complexo penitenciário como foi acordado há alguns meses. Em abril, um decreto do governo foi publicado no Diário Oficial do Estado para oficializar a desapropriação de cerca de 50 residências nas ruas Santana de Ipanema, Maria de Luders da Silva e parte da Oferu do Carnaval. A justificativa da gestão socialista é que a retirada dos imóveis vai ajudar a criar um perímetro de segurança para as três unidades do complexo prisional.

"O acordo que a gente fez com o governador é que ele ia suspender o decreto por 90 dias e ao longo desse período teria reuniões semanais em que seriam apresentadas outras propostas. A gente apresentou um projeto alternativo, alegando que existem outras formas de fazer a obra no presídio sem mexer nas casas e eles não estão cumprindo o acordo que foi feito. Dão as costas, estão enrolando, não atendem", afirmou Suely Gomes, da associação de moradores do Sancho.

Assim que entrou no saguão do aeroporto, o governador foi recebido com gritos de ordem. "O Recife vai parar" era o mais entoado pelo grupo de moradores do Sancho, mas houve quem também chamasse Paulo Câmara de "fuleiro" e "capacho de empreiteiro". Sem demonstrar irritação aparente, o socialista foi conversar pessoalmente com um dos manifestantes, mas não obteve muito sucesso.

"Esse é um assunto que está sendo bem tratado pela Casa Civil. A gente está em um entendimento, em um consenso. A gente não entende esse tipo de pressão. Não adianta nada. As conversas estão ocorrendo. A gente tem um prazo, uma data pactuada de resolução até o final do mês. Isso vai ocorrer", afirmou o governador.

Interlocutores do governador apontaram motivação política no protesto. Entre os manifestantes, estava Severino Souto Alves. Ligado ao Sindicato dos Trabalhadores Ambulantes do Comércio Informal do Recife (Sintraci), ele estava no local da manifestação e será candidato a vereador do Recife pelo PSOL. Biu do Sintraci, como é conhecido, foi procurado pela reportagem do JC, mas não retornou o contato.

LEIA MAIS:

Governo vai retirar casas vizinhas ao Complexo do Curado

Moradores do entorno do Complexo do Curado protestam contra desapropriações

Moradores do entorno do Complexo Prisional do Curado realizam protesto contra remoções

Rádio Jornal: Quinze casas são danificadas em explosão de muro no Complexo Prisional

Blog Ronda JC: Dois meses após fuga em massa, Complexo Prisional do Curado é alvo de nova polêmica


Por sua vez, os moradores do Sancho afirmam não ter acesso à secretaria da Casa Civil. "Eles não atendem, diz que vêm e não vêm (ao Sancho). As obras não pararam, a muralha está sendo construída e estão avançando para cima da casa. A gente vai continuar. O Sancho vai estar no pé de Paulo Câmara. Lá não é invasão como eles dizem. Tem moradores com mais de 60 anos. Só eu moro há 42 anos lá. Tem gente que mora há 60 anos. Pagamos IPTU, temos documentação de nossas casas", replicou Suely Gomes. 

Em comunicado enviado ao JC,  o governo estadual afirmou que "não procede que houve falta de diálogo ou quebra de acordo". Os governistas declararam ainda que "o governo vem dialogando com lideranças do Sancho nesses 90 dias, via Casa Civil e a Secretaria de Desenvolvimento Social. Nesse período, foi honrado o que foi pactuado. Ou seja, nenhuma ação dos efeitos práticos do decreto foi realizada no Sancho, como avaliação de imóvel e medição de terreno, por exemplo. O que está sendo feito na área é um reforço no muro que em nada tem a ver com o decreto de desapropriação".



Confira o vídeo de Franco Benites, do JC:

PROGRAMA GANHE O MUNDO 

Paulo Câmara foi se despededir dos 23 estudantes, sendo 11 meninas e 12 meninos, oriundos dos municípios de Afogados da Ingazeira, Araripina, Arcoverde, Caruaru, Garanhuns, Petrolina e Salgueiro. Na última quinta-feira (21), um grupo com 48 estudantes seguiu para Córdoba, uma das 24 províncias argentinas.

"A gente sempre que tem a oportunidade vem aqui embarcar os meninos. É um programa que tem dado a sua contribuição na formação desses jovens alunos, que conseguem ganhar o mundo com seu mérito, com sua dedicação ao estudo. São muitas histórias bonitas. Essa política de investir na educação é necessária, prioritária, tem dado bons frutos. Desejo a esses meninos boa sorte. Com certeza, vão conseguir relizar seus sonhos", falou o governador no aeroporto.

Criado em 2012, o Ganhe o Mundo oferece a estudantes da rede pública a oportunidade de aprofundarem os conhecimentos em um segundo idioma, através do intercâmbio em países de língua inglesa e espanhola. De 2012 a 2015, a iniciativa já embarcou cerca de cinco mil estudantes para países como Argentina, EUA, Espanha, Uruguai, Nova Zelândia, Chile, Canadá e Austrália.

Os estudantes ainda recebem seguro saúde internacional, passagens aéreas, acomodação em casa de família (Host Family) com todas as refeições garantidas, além de uma bolsa mensal no valor de R$ 719,00.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM