Jornal do Commercio
História das Eleições no Recife

Plano Real, Seleção Brasileira e manguebeat: os anos 90 no Recife

Enquanto Roberto Magalhães e Jarbas assumiam a prefeitura do Recife, fatos marcantes se desenrolavam na capital pernambucana

Publicado em 18/08/2016, às 22h54

Seleção Brasileira chega ao Recife após vitória no Tetra, em 1994 / Foto: Eudes Santana/Acervo JC Imagem
Seleção Brasileira chega ao Recife após vitória no Tetra, em 1994
Foto: Eudes Santana/Acervo JC Imagem
Marcela Balbino e Paulo Veras

A década de 1990 é uma daquelas difíceis de esquecer. Em julho de 1994, o Brasil era tetracampeão na Copa do Mundo dos Estados Unidos, após jejum de duas décadas e meia sem título. No Recife, milhares de pessoas foram às ruas da Zona Sul para ver a seleção brasileira desfilar em carro aberto. Nem mesmo a vinda do papa João Paulo II à capital, em 1980, teve público tão grande quanto o cortejo da equipe vitoriosa.

Dois meses antes, em maio daquele mesmo ano, um acidente tirou a vida de um dos maiores ídolos do automobilismo mundial, Ayrton Senna, no Grande Prêmio de Ímola, na Itália. 

No Recife, no dia 2 de fevereiro de 1997, a música e a cultura pernambucana perdiam um dos ícones mais emblemáticos do cenário, que transformou as crônicas das cidades de Recife e Olinda em canções. Francisco de Assis França, o Chico Science, promoveu um verdadeiro renascimento na cena cultural do Estado e tinha 30 anos quando finalizava o segundo álbum de Chico Science & Nação Zumbi. Este ano, ele faria 50 anos, mas um acidente de carro, no Memorial Arcoverde, em Olinda, interrompeu os planos do mangueboy.




Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

Em meados da década de 1990, quando o “dragão” da inflação ia carcomendo pouco a pouco o bolso dos brasileiros, com índice superior a 2.400% ao ano, o Plano Real foi criado. Em pleno ano eleitoral, o lançamento da nova moeda, em 1º de julho de 1994, foi essencial para livrar o País do fantasma inflacionário. Desde 1986, o Brasil tinha tentado sete planos econômicos diferentes, em uma média de um a cada 14 meses. Tendo ou não vivenciado o período é impossível não ter ouvido histórias da época.

Nas urnas, Luiz Inácio Lula da Silva tentava, pela segunda vez, chegar à Presidência do Brasil, o que só viria a se concretizar oito anos depois, em 2002. À frente da equipe de técnicos que coordenou a elaboração do Plano Real, o ministro Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se cacifou para a disputa presidencial, sendo eleito com 54,27% dos votos. Apesar dos ataques ao Plano Real, FHC conseguiu se reeleger para Presidência em 1998. Nesse período, a moeda sofreu diversos revezes, com a elevação de juros e a recessão econômica – tudo para deixar a inflação controlada.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM