Jornal do Commercio
Eleições 2016

Pesquisa IPMN: Geraldo Julio e João Paulo em empate técnico

Na primeira sondagem eleitoral, candidatos do PSB e PT compartilham liderança pela Prefeitura do Recife

Publicado em 29/08/2016, às 00h10

Geraldo Julio e João Paulo estão em empate técnico de acordo com pesquisa IPMN / Foto: divulgação
Geraldo Julio e João Paulo estão em empate técnico de acordo com pesquisa IPMN
Foto: divulgação
Da Editoria de Política

Quase duas semanas após o início oficial da campanha, a situação no Recife é de empate técnico entre o atual prefeito Geraldo Julio (PSB) e o ex-prefeito João Paulo (PT). A primeira sondagem eleitoral feita pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), em parceria com o Jornal do Commercio e o site Leia Já, mostra o petista com 27,7% das intenções de voto e o socialista, 25,3%. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. 

Daniel Coelho (PSDB) e Priscila Krause (DEM) vêm na sequência também em pé de igualdade, com 5,9% e 3,5%, respectivamente. Edilson Silva (PSOL) tem 0,8% e Pantaleão (PCO), 0,3%. Os candidatos Simone Fontana (PSTU) e Carlos Augusto Costa (PV) não foram escolhidos pelas pessoas ouvidas.

Na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são citados, João Paulo aparece com 19,6% e Geraldo Julio, 17,6%. Com a campanha ainda em clima “morno”, o número de pessoas que responderam que votariam branco ou nulo superou o percentual dos outros candidatos (30,4%).

Para o professor de ciência política Adriano Oliveira, coordenador da pesquisa, o índice representa que pode haver uma mudança no quadro eleitoral, em função do elevado número de brancos e nulos. 

“Certamente, as próximas pesquisas mostrarão qual será a tendência desta campanha. Nós não podemos desprezar, de modo algum, a força de Geraldo Julio, em função do guia eleitoral”, afirmou. A base eleitoral de Geraldo engloba 20 partidos, o que confere a ele maior tempo de televisão. O do petista tem a segunda maior duração. 

Outro ponto a ser destacado, segundo o coordenador da pesquisa, é o empate técnico entre Priscila e Daniel. A leitura é que a democrata tende a crescer nas próximas sondagens e ultrapassar o tucano. “Friso isso pelo fato de que Daniel é um candidato mais conhecido, que não é mais a novidade, e Priscila Krause é essa novidade, portanto eu vislumbro que seja possível Priscila estar à frente de Daniel já na próxima pesquisa”, explicou Adriano. 



Pelos números da pesquisa, o debate eleitoral ainda não contagiou boa parte da população: 69,3% afirmaram que não estão interessados pelas eleições municipais. Mais da metade (65%) respondeu que não assistirá ao guia eleitoral. É, justamente, essa brecha de apatia que pode mudar o jogo eleitoral e é nesse percentual de indecisos que os candidatos vão focar. Pois, apesar da rejeição à temática, 86,1% responderam que vão às urnas. 

REJEIÇÃO

Os candidatos do PT e do PSB também lideram o ranking da rejeição, embora os índices não sejam considerados significativos. Apenas 17,2% responderam “ter medo” que João Paulo venha a ser prefeito, seguido de Geraldo (16,5%) e Pantaleão (4,8%). A rejeição ao petista aumenta de acordo com o grau de instrução. O número oscila entre 22% e 26% entre pessoas com ensino médio e superior.

“A pesquisa mostra que a rejeição ao prefeito e ao ex-prefeito, naturalmente por já estarem no poder, tende a crescer. Mas a rejeição, principalmente a de Geraldo Julio, que está no poder neste momento, ela pode ser considerada baixa. Como ele é prefeito, o eleitor está avaliando a gestão dele, e ele está em situação semelhante a de João Paulo, eu avalio que ele pode crescer na pesquisa que virá.

PERCEPÇÕES

Quando perguntados sobre o político mais confiável, admirado e que pode “construir um futuro melhor” João Paulo e Geraldo também ficam em empate técnico, com percentuais que oscilam entre 22,4% e 26,6% para o petista, que teve duas gestões à frente da Prefeitura. O socialista varia entre 21,2% e 25,8%. 

“O objetivo dessas perguntas é identificar o sentimento dos eleitores e, consequentemente, tentar entender as intenções de votos. É uma disputa polarizada entre Geraldo Julio e João Paulo”, explica Adriano Oliveira. 

Se observado, apenas, o critério etário. Geraldo sai na frente, com 30% entre os eleitores jovens de 16 a 24 anos. E João Paulo assume liderança entre as pessoas entre 35 e 59 anos - faixa na qual atinge 33% das intenções. 

DADOS

A pesquisa foi realizada nos dias 24 e 25 de agosto, antes do início do programa eleitoral, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sob o número PE-03829/2016.

Foram ouvidas ao todo 624 pessoas, com mais de 16 anos e moradoras do Recife. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é 4% pontos percentuais, para mais ou menos. Do total de ouvidos, 55,9% eram mulheres e 44,1%, homens.



Comentários

Por jarbas leite,09/09/2016

POR QUE JOÃO PAULO NÃO DIVULGA NAS SUAS PEÇAS PUBLICITÁRIAS QUE O SEU PARTIDO É O PT, SÓ O NUMERO 13 APARECE. ESTÁ COM VERGONHA OU MEDO DE PERDER VOTOS. NEM TAMPOUCO FALA 'DELE" NEM "DELA". POR QUE?

Por marcos valerio,29/08/2016

Pior que olhamos os 2 malas em primeiro lugar , eles atual fazendo uso da miseria do povo como se a migalha dada fosse uma maravilha . A classe media nunca foi olhada por nenhum dos dois e agora afundamos de novo entre o Marreco e Ptxuleco . Para o Marreco a propaganda de uma universitaria falando : tu pode , tu vai , tu sabe , deve ser por causa da bolsa pois em um vestibular nunca conseguiu passar , por que será ??? e para o agitador metalurgico só mostrar propaganda de favela . isto tudo é obrigação , queremos um pouco mais .

Por Luiz Fernando,29/08/2016

PT nunca mais... Se colocar o papa no PT pode ter certeza que não terá meu voto.

Por Paulo,29/08/2016

Segundo Zé Lizin, o problema não é o político, mas sim o eleitor. Tentar eleger João Paulo é o mesmo querer ser roubado outra vez. O sujeito faz parte desta bangue chamada PARTIDO DOS TRABALHADORES, não basta o país na situação que se encontra e a Hemobrás, por exemplo; Afundada em dívidas surrupiadas por gestores do PT. João Paulo citou para a imprensa que o povo utilizava equivocadamente o corredor da Conde da Boa Vista e que por isso provoca tanto engarrafamento. Esse sujeito é mais um inescrupuloso como todos de sua classe são.

Por cícero,29/08/2016

Accho que o senhor editor deve esr partidário do seenhor geraldo julio pois fiz um comentário e até agora não foi postado no jc online ! acho que a época da lei da mordaça acabou !



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM