Jornal do Commercio
Eleições 2016

Zé Queiroz declara apoio a Raquel Lyra em Caruaru

A candidata alcançou 26,08% dos votos válidos, enquanto Tony Gel (PMDB), o primeiro colocado, alcançou 37,10%

Publicado em 05/10/2016, às 09h40

Filha do ex-governador João Lyra se filiou ao PSDB, deixando o PSB, para ser candidata à prefeitura de Caruaru / Foto: Roberto Soares/Alepe
Filha do ex-governador João Lyra se filiou ao PSDB, deixando o PSB, para ser candidata à prefeitura de Caruaru
Foto: Roberto Soares/Alepe
Editoria de Política

O atual prefeito de Caruaru José Queiroz (PDT) declarou em primeira mão, em entrevista ao programa Passando a limpo da Radio Jornal, o seu apoio a candidatura de Raquel Lyra (PSDB) no segundo turno. A candidata alcançou 26,08% dos votos válidos, enquanto Tony Gel (PMDB), o primeiro colocado, alcançou 37,10%. Já o candidato do PDT, Jorge Gomes, foi o quarto mais votado nas eleições do primeiro turno, com 11,62% dos votos válidos. 

Sobre Raquel Lyra ser filha do ex-governador de Pernambuco, João Lyra (PSB), desavença história de Queiroz, o prefeito de Caruaru afirmou que na política, não guarda nenhum tipo de rancor e "se daria mal" se assim o fizesse. "São duas figuras inconfundíveis, semióticas, estão  juntas. Se fosse fazer com rancor, eu me daria mal. Política é superar divergência e ser capaz de dialogar nas horas que possam ser difíceis", disse.

Queiroz afirmou que a decisão foi tomada para que a esquerda não ficasse divida no município. “Em já tive gestos com os Lyras seguidos, repetidos,  e em nome do povo, eu faço mais um. O povo  que não quer essa divisão para enfrentar Tony, eu faço mais um [gesto]", disse.



 

Racha com PSB

A deputada Raquel Lyra deixou o PSB às vésperas da eleição para poder se candidatar em Caruaru, após desentendimento com o governador Paulo Câmara (PSB). Paulo tinha afirmado que se a deputada assumisse o diretório municipal do PSB no município, teria livre espaço para se lançar candidata.

No entanto, no último encontro com o governador e o presidente do partido Sileno Gomes, recebeu a negativa dos socialistas. Com isso, ela migrou pro PSDB. Ela e o pai foram recebidos pelo senador Aécio Neves, no dia 17 de fevereiro, que garantiu sua candidatura.






Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM