Jornal do Commercio
Manifestação

Familiares de PMs protestam durante abertura do Carnaval do Recife

Objetivo do grupo é pressionar o Governo de Pernambuco por melhores condições de trabalho para a PM

Publicado em 24/02/2017, às 23h06

Protesto de familiares de Policiais e Bombeiros Militares se encerrou na Alepe  / Foto: Carol Santos/Rádio Jornal
Protesto de familiares de Policiais e Bombeiros Militares se encerrou na Alepe
Foto: Carol Santos/Rádio Jornal
JC Online

Familiares de Policiais e Bombeiros Militares fizeram, nesta sexta-feira (24), um dia de protestos nas ruas do Recife. O objetivo dos manifestantes é pressionar o Governo de Pernambuco por melhores condições de trabalho para as duas categorias.

O protesto teve início na Avenida Beira-Rio, em frente à casa do Governador Paulo Câmara. Ruas como a Joaquim Nabuco e a Ponte do Cabugá ficaram congestionadas. Logo após, o grupo seguiu até o bairro do Derby, passou pela Avenida Conde da Boa Vista e caminhou até a ponte Duarte Coelho, onde está localizado o Galo da Madrugada. No local, os manifestantes afirmaram em um grito de guerra que "não vai haver Galo" neste sábado (25). O protesto se encerrou na frente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE), onde um novo discurso foi realizado pelo movimento.

A Associação de Cabos e Soldados (ACS), que participou do protesto, alega que o reajuste salarial aprovado por lei na ALEPE não é proporcional. O grupo deseja um reajuste igual ao destinado à Polícia Civil.



Paulo Câmara diz que grupo não representa os Policiais e Bombeiros Militares

Em entrevista durante a abertura oficial do Carnaval do Recife, o governador Paulo Câmara disse que o grupo que protestou durante esta sexta-feira na capital pernambucana não representa a organização como um todo. "Hoje, o que a gente viu foram cenas lamentáveis de pouquíssimas pessoas que não representam esses homens e mulheres que fazem a Polícia Militar e os Bombeiros Militares que estão trabalhando e combatendo com muito profissionalismo e determinação", disse.

Na quinta-feira (23), a Procuradoria Geral do Estado (PGE) ingressou com um pedido no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para que o Judiciário conceda uma liminar e, assim, determine que “esposas e parentes de líderes das associações de classe da PM e qualquer outra pessoa se abstenham de obstruir a saída e a movimentação de militares ou viaturas militares das unidades onde servem ou de locais onde se encontrem, sob pena de multa individual diária de R$ 10 mil”.

A solicitação ocorreu após integrantes do governo ficarem sabendo que algumas esposas de militares estariam se articulando para impedir e saída de viaturas dos quartéis no dia do Galo da Madrugada, quando uma multidão invade as ruas centrais do Recife. O pedido foi acolhido pelo desembargador José Fernandes de Lemos e a decisão favorável ao governo foi anunciada na noite de ontem. 





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM