Jornal do Commercio
eleições 2018

Oposição liderada por FBC fará ato no Recife

Nomes que querem enfrentar o governador Paulo Câmara começam a consolidar aliança para 2018

Publicado em 07/12/2017, às 06h39

Grupo político fez
Grupo político fez "ensaio" do palanque em agosto, em evento em Caruaru
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Mariana Araújo

Um dos grupos de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) estará reunido, na próxima segunda-feira (11) para apresentar as ideias que deverão nortear a campanha de 2018. O evento “Pernambuco quer mudar” traz como protagonistas o senador Armando Monteiro Neto (PTB), o deputado federal Bruno Araújo (PSDB), o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), os ministros Fernando Filho (sem partido) e Mendonça Filho (DEM), além dos ex-governadores Joaquim Francisco e José Lyra (PSDB). Embora os atores do ato não afirmem que simboliza a concretização de uma aliança, o evento terá tudo para se transformar em um “comício”.

“É um ato para reunir partes que estão se alinhando no campo oposicionista”, afirmou Armando. O senador é um dos nomes cotados para disputar o governo em 2018. Porém, ele afirma que não serão apresentados nomes para a chapa no evento. “Há uma possibilidade de se traduzir esse sentimento numa chapa única, mas isso ainda não está definido. Vamos definir mais adiante”, acrescentou.
O mesmo afirma Bruno Araújo. “É um grupo que está se aglutinando para devolver a Pernambuco o protagonismo que o Estado sempre teve e perdeu. Não serão discutidos nomes, mas sim objetivos, propostas, soluções e caminhos para Pernambuco. A construção de alianças se dará em outro momento”, declarou.

Uma das estratégias usadas pelo grupo no convite enviado por mensagem de celular foi colocar nos nomes dos atores políticos em ordem alfabética. O símbolo dos partidos também estão presentes, com exceção do PMDB, já que Fernando Bezerra Coelho trava uma disputa judicial com o vice-governador Raul Henry pelo comando do diretório estadual (leia mais na página 3).

O local escolhido para o ato, a casa de recepções Arcádia, no Paço Alfândega, espaço com 1500 m² e capacidade para até 1.100 pessoas sentadas, segundo o site da empresa. Para mostrar força, foram convidadas lideranças políticas de diversas partes do Estado. São esperadas cerca de mil pessoas.



O primeiro ensaio do palanque foi feito no dia 28 de agosto deste ano, em Caruaru, numa agenda do Ministério das Cidades, na época sob o comando de Bruno Araújo. No ato, Fernando Bezerra falou em “um novo tempo” para Pernambuco, expondo publicamente o racha com o PSB. No início de setembro, o senador ingressou no PMDB.

RELAÇÃO COM O PSB

Todos os nomes que assinam o convite eletrônico marcharam com o PSB em algum momento. Armando Monteiro Neto foi eleito na chapa com o ex-governador Eduardo Campos, em 2010. Em 2014, Fernando Bezerra compôs a majoritária com Paulo Câmara. João Lyra foi vice de Eduardo e assumiu o governo quando o socialista deixou o governo, no início de abril. PSDB e DEM estiveram com o PSB na chapa de 2014.

Para o deputado federal tadeu Alencar (PSB), o ato é visto com naturalidade e que a oposição está fazendo o seu papel. “O governador Paulo Câmara está concentrado em governar Pernambuco e o debate será feito no próximo ano, no momento certo”, disse.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM