Jornal do Commercio
TENSÃO

Frente das Oposições expõe primeiros ruídos

'Não sabia que se definia chapa pelos jornais', disparou Armando Monteiro, por meio de nota

Publicado em 12/07/2018, às 09h58

Segundo Armando, as decisões na Frente das Oposições não são tomadas por “fulano ou sicrano” / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Segundo Armando, as decisões na Frente das Oposições não são tomadas por “fulano ou sicrano”
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Da editoria de Política

Com discursos de unidade até então alinhados, membros do grupo Pernambuco Vai Mudar expõem os primeiros ruídos internos da frente. Após membros da cúpula estadual do PSDB afirmarem que é da sigla a preferência para indicação do nome que ocupará a segunda vaga ao Senado na chapa do coletivo e das especulações de que o PSC escolheria o vice, o senador Armando Monteiro (PTB), que encabeça a majoritária, chamou para si a responsabilidade de comandar a articulação.

“Não sabia que se definia chapa pelos jornais. Como candidato a governador, com a delegação que recebi do conjunto desde a consolidação da formação da frente Pernambuco Vai Mudar, sou eu que coordeno o processo”, disparou, através de nota.
Em entrevista ao JC, Armando reiterou o que disse no texto, acrescentando que as decisões na Frente das Oposições não são tomadas por “fulano ou sicrano”. “Estamos construindo esse projeto consensualmente, em conjunto. A delegação foi dada a mim, não para impor, mas para coordenar esse processo”, enfatizou o petebista.

Apenas dois dias depois de o secretário-geral do PSDB, o deputado federal Betinho Gomes, afirmar que o partido é o maior da oposição e que, portanto, decidirá quem será o escolhido para ocupar o posto remanescente ao Senado na chapa de Armando, o presidente da sigla, Bruno Araújo, disse que “toda e qualquer decisão sobre essa composição será tomada, como tem sido, no ambiente interno da aliança e no momento adequado”.



Sobre o tema, o presidente do PSC em Pernambuco, deputado estadual André Ferreira, que pretendia concorrer ao Senado, admitiu nesta semana que pode abrir mão do desejo. O parlamentar, contudo, demonstra interesse em indicar seu cunhado, o vereador Fred Ferreira, para a vice.

"NÃO HÁ CONFLITO", DEFENDE DANIEL

Na visão do deputado federal Daniel Coelho (PPS), os fatos não devem ser vistos como desentendimentos internos. “Não há nenhum conflito que crie qualquer tipo de briga por espaço. O PSDB e o PSC são extremamente relevantes na aliança e, se estiverem ambos na majoritária, vão somar e contar com o apoio do restante do grupo”, avaliou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM