Jornal do Commercio
Coletiva

Após fim da Decasp, delegada teria mostrado desinteresse em nova função

Patrícia Domingos ficou à frente da Decasp por três anos e 10 meses

Publicado em 07/11/2018, às 16h26

Patrícia Domingos ficou à frente da Decasp por três anos e 10 meses / Foto: bobby Fabisak?/JC Imagem
Patrícia Domingos ficou à frente da Decasp por três anos e 10 meses
Foto: bobby Fabisak?/JC Imagem
Da Editoria de Política

Em coletiva de imprensa realizada na Secretaria de Defesa Social, bairro de Santo Amaro no Recife, o secretário de Defesa Social em exercício, Humberto Freire, afirmou que foi oferecido à delegada Patrícia Domingos a diretoria adjunta do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), mas que, a princípio, "ela demonstrou desinteresse". No evento, também ficou esclarecido que o departamento será encabeçado pela delegada Sylvana Lelis.

Patrícia Domingos ficou à frente da Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) por três anos e 10 meses e que, até o início dessa semana, não sabia o seu futuro cargo porque ninguém ligado ao Governo havia conversado com ela sobre o assunto. "Ninguém conversou com a gente, ninguém conversou nada. Silêncio absoluto", afirmou. 

No período em que teve Patricia encabeçando as operações em Pernambuco, a Decasp realizou 15 operações, com 49 gestores públicos e empresários presos, mais de R$ 3 milhões em espécie apreendidos e R$ 10 milhões em bens bloqueados.



DRACO

Projeto de lei que prevê a extinção das Delegacias Especializadas de Combate à Pirataria e a de Combate aos Crimes contra a Administração Pública (Decasp), para criação de um Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco) está causando polêmica no meio policial. Encaminhado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), na semana passada, o PLO nº 2066/2018 foi classificado como um “retrocesso” pela Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe).

O chefe da Polícia Civil, Joselito do Amaral, explica que o projeto criando o Draco prevê duas delegacias (uma para capital e Grande Recife e outra para o interior) que absorverão as atribuições das duas unidades extintas e ampliarão suas competências, ajustando-se à Lei Federal nº 12.850, de 2013. “Elas não só vão apurar e repelir crimes contra a corrupção, mas também outras infrações contra a administração pública, como o peculato. Vão atuar em qualquer crime de organização criminosa”, afirma.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por MARIA SILVA,08/11/2018

Peço encarecidamente que BOLSONARO e SÉRGIO MORO tratem esse assunto com o máximo de rigor. Temos que dar um basta nessa corrupção desenfreada que existe em Pernambuco.

Por JONAS DA SILVA ,08/11/2018

É no mínimo estranho acabar com uma delegacia que estava "incomodando" os gestores públicos e empresários, que eram e são amigos do governador. O Ministério Público Federal e a Polícia Federal deveriam tomar a frente dessas investigações. A população pernambucana agradece.

Por raimundo,08/11/2018

1 - Não há insubstituível e doutora Patrícia pode muito bem exercer sua competência noutra área vital da SDS. A menos que ela queira ir pra Nasa, um jargão que batizava o come-e-dorme da época da SSP. 2 - O assunto é combate ao crime, mas vale uma comparação com outra área de serviço essencial: todo mundo sabe que um hospital é bem mais útil do que um posto médico. Então isso pode atenuar o mimimi gerado em torno da troca da Delegacia pelo Departamento. 3 - Resumindo: o nervo da questão é saber se era mesmo necessário aumentar o custo da SDS, transformando uma Delegacia num Departamento para poder combater os crimes contra a administração estadual?

Por Almir Augusto,07/11/2018

Isso é uma vergonha ao governo Paulo Camara. Jamais teria votado nesse governo sabendo dessa tramoia.. O combate a corrupção pra mim é prioridade.

Por mvm,07/11/2018

Deus tudo vê, embora muitos senhores empoderados como Paulo Imposto, o PIOR GOVERNADOR QUE PE JÁ TEVE, pensem que escapam de sua vista. Vai aparecer, sim, claro como o meio dia no sertão, o que foi que esse sr. pretendia com a extinção dessa delegacia. Era para não investigar quem mesmo?????



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM