Jornal do Commercio
PROMESSA DE CAMPANHA

Beneficiário precisa gastar R$ 6 mil para receber 13º do Bolsa Família

Só gastando R$ 6 mil por ano e colocando o CPF certo na nota fiscal, beneficiários do Bolsa Família vão receber os R$ 150 prometidos por Paulo Câmara

Publicado em 20/11/2018, às 07h30

Décimo terceiro de R$ 150 do Bolsa Família foi promessa de campanha do governador Paulo Câmara (PSB) / Foto: EBC
Décimo terceiro de R$ 150 do Bolsa Família foi promessa de campanha do governador Paulo Câmara (PSB)
Foto: EBC
Paulo Veras

Na campanha, o governador Paulo Câmara (PSB) prometeu um décimo terceiro de R$ 150 para os beneficiários do Bolsa Família em Pernambuco. Mas não será tão simples receber o valor, de acordo com a explicação apresentada nessa segunda-feira (19) pelo secretário da Fazenda em exercício, Bernardo D’Almeida, na Assembleia Legislativa. Para sacar os R$ 150 no final de um ano, o pernambucano que recebe o Bolsa Família teria que consumir R$ 500 mensais em produtos da cesta básica exclusivamente em estabelecimentos que emitam nota fiscal e solicitar aos atendentes que registrassem corretamente o CPF ao fazer a compra. Por ano, serie necessário um consumo de R$ 6 mil nos produtos selecionados pelo governo que não poderiam ser gastos em feiras livres ou mercadinhos irregulares.

“Ele não vai receber (se comprar em feitas ou em mercadinhos que não recolham impostos). Ele tem que denunciar a Secretaria de Fazenda para que tome as providências em relação a esse estabelecimento se for o caso para fazer a cobrança do imposto devido”, orientou D’Almeida. De acordo com o secretário, o programa entrará em vigor a partir do dia 06 de março de 2019 e pagará os primeiros benefícios em março de 2020. As pessoas que estejam cadastradas no Bolsa Família vão receber de volta do governo, ao final de 12 meses, 2,5% de tudo o que consumirem em produtos como feijão, arroz, óleo, sabão, carne, aves e ovos; por exemplo. Por isso, para receber os R$ 150, o beneficiário precisará gastar R$ 6 mil anuais.

Será possível acompanhar o saldo pela Internet. “Na conta que ele já recebe todo mês, ele receberá até R$ 150. O que é tem que observar? Na hora que pedir a nota fiscal eletrônica, tem que dar o CPF que está cadastrado no Bolsa Família. Se der o CPF da esposa ou do filho, não vai receber. Tem que ser o mesmo CPF que está cadastrado no cartão do Bolsa Família”, afirmou D’Almeida.



Tramitação

Para custear o programa, o governo quer aumentar em dois pontos percentuais os impostos do álcool combustível, bijuterias, refrigerantes e bebidas alcoólicas, captando R$ 172 milhões. As propostas começarão a ser analisadas nessa terça-feira (20) nas comissões. O líder da oposição, Silvio Costa Filho (PRB), disse que o grupo votará contra o aumento de impostos. Mas a oposição é minoritária em todos os colegiados.

O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), garantiu que, tão logo os textos passem pelas comissões, irá pautar o plenário. “Todos os debates estão sendo feitos. Inclusive através de audiência pública. Esgotando isso, rápido nós colocaremos em votação. Não tem porque esperar”, explicou.



Comentários

Por Vitor Moreira,20/11/2018

Em campanha, ele não falou nesse "pequeno detalhe" para os bolsistas que teriam que gastar por ano 6 mil reais. Isso sim que é usar a máquina pública pra se eleger e depois não cumprir o prometido ou dificultar a receber a quem votou nessa esperança. E ele apoiou Haddad que iria pagar no dia 1º de janeiro, imaginem.

Por Lucas Ferreira,20/11/2018

Obrigado a todos os incompetentes, imbecis e otários que caíram na onda do Paulo Câmera Lenta Mentirinha. O desgovernador que está acabando com o Estado. Este FDP vai ter o que é dele em breve, deixe estar.

Por Rodrigo,20/11/2018

kkkkkkkkkkkkkk Boa Paulinho Pinóquio!!! Bota pra lascar nesses trouxas que tu enganou mais uma vez kkkkkkkkkk

Por Juninho Gravatá,20/11/2018

O pior disso tudo é aumentar os impostos e não iram pagar esse 13º nunca ! Porque para um beneficiario do bolsa familia comprar 500,00 por mês e guardar as notas e muito complicado então no final ele vai recolher e nao irá pagar por que dos beneficiarios menos de 20% iram ter esse direito ! e o que sobrar ele vai fazer o que ? nada como sempre neh !

Por Isidio,20/11/2018

Mais uma manobra de Paulo mentirinha para não ter que pagar o que prometeu.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM